20 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Governo do Estado cria projeto Cultura do Pertencimento

A proposta é levar cultura e arte para a população mais vulnerável assistida pelo Estado


Um dos principais desafios da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos é fazer com que pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade social se sintam incluídas na sociedade. Pensando nisso, a pasta criou o projeto “Cultura do Pertencimento”. A proposta é que frequentadores do Programa Hotel Acolhedor – que atende moradores em situação de rua -, dos abrigos de idosos e deficientes, além de alunas do Programa Empoderadas – que atua para coibir a violência contra as mulheres -, possam participar de atividades culturais no estado. A iniciativa também cria uma oportunidade para que interajam com outras pessoas e adquiram conhecimento.

– Estamos trabalhando para integrar os nossos assistidos à cultura e à sociedade. Esses eventos são muito importantes para os nossos programas sociais, como os abrigos e o Hotel Acolhedor. Não nos contentamos em dar a eles apenas um teto, ainda que temporário, como é o caso dos hotéis, ou alimentação. Eles precisam sentir que fazem parte da sociedade, que são enxergados, que têm valor para nós – disse Rosangela Gomes, secretária de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Como parte dessa política, os idosos do Abrigo Cristo Redentor já foram até o Theatro Municipal assistir à peça de ballet Macunaíma, no mês de junho. Nesta terça-feira, dia 25, chegou a vez de 11 frequentadores do Hotel Acolhedor do Catete fazerem uma visita guiada ao Theatro Municipal. No local, poderão conhecer com detalhes uma das arquiteturas históricas que embelezam e enriquecem a cultura do Rio de Janeiro.

Já na quarta-feira, 26, será a vez de idosos do Abrigo Cristo Redentor irem ao Teatro João Caetano, também no Centro da capital. Uma parceria com a FUNARJ vai possibilitar que 11 deles assistam à peça O Alienista, inspirada na obra de Machado de Assis. A ideia é ampliar essas atividades, que deverão ser mensais, envolvendo os diferentes programas da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos e outros parceiros com a FUNARJ e o Theatro Municipal.

– O papel da FUNARJ é levar cultura para todo o estado e para todos os públicos democraticamente. Estamos muito felizes com a parceria com a secretaria em poder proporcionar esse momento de lazer para os idosos do abrigo Cristo Redentor – destacou o presidente da FUNARJ, Jackson Emerick.

Os Abrigos

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos possui uma rede de apoio e acolhimento institucional de diversos segmentos da sociedade, por meio da coordenação de abrigos classificados como Alta Complexidade da Subsecretaria de Gestão do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.

Os abrigos contam com equipe especializada multidisciplinar de cuidadores de idosos, psicólogos e enfermeiros que atendem homens e mulheres adultos com múltiplas deficiências físicas ou intelectuais, até idosos em vulnerabilidade social.

Entre os Abrigos, há o Cristo Redentor com 87 anos de funcionamento, que atende idosos. Já o Rego Barros, em Conceição de Macacu, o Oswaldo Aranha, em Barra do Piraí, e o Protógenes Guimarães, em Araruama, atuam na assistência de pessoas com múltiplas deficiências.

O Hotel Acolhedor

O Programa Hotel Acolhedor foi lançado em agosto de 2021 e opera com duas unidades, uma no Catete e outra no Centro do Rio. Além de fornecer pernoite, alimentação e banho para os usuários, dá apoio com psicólogos e assistentes sociais. Também oferece orientações para retirada de documentos, retorno aos estudos e ao mercado de trabalho.

Sobre o Empoderadas

O Empoderadas atua com técnicas esportivas de Prevenção e Enfrentamento à Violência contra mulheres por meio dos sinais que antecedem a violência. O Programa, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, é coordenado pela campeã mundial de Jiu-Jitsu, Érica Paes. Com as alunas, trabalha com ensinamentos que vão do uso da inteligência emocional a sistemas de autodefesa, abordando técnicas especiais para a proteção e prevenção da agressão, visando resgatar a dignidade, direitos humanos e autoestima da mulher.

Além disso, realiza a promoção e conscientização dos direitos das mulheres, divulgando leis voltadas à proteção; atendimento psicológico (com extensão para os filhos das alunas); cursos de capacitação e qualificação profissional e estímulo aos estudos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *