23 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Faz o L! Fluminense melhora no segundo tempo e bate a Portuguesa com dois gols de Cano

O Fluminense fez a lição de casa no Maracanã, na tarde deste sábado (25), e venceu a Portuguesa por 3 a 0, pela nona rodada da Taça Guanabara, depois de encontrar certas dificuldades na etapa inicial e deslanchar na complementar, especialmente com a entrada de Lima. Cano, duas vezes, e Keno fizeram a favor da equipe de Fernando Diniz, que alcança provisoriamente 19 pontos, na vice-liderança do Campeonato Carioca.

Apesar do maior domínio da posse de bola e da superioridade técnica, o time das Laranjeiras fez um primeiro tempo pobre do ponto de vista da criatividade, com pouquíssimas chances criadas, enquanto a Lusa apostou nos contragolpes em velocidade, também sem sucesso. A melhor oportunidade dos mandantes veio somente nos acréscimos, com chute de André de longe, obrigando Mota a espalmar por cima pela linha de fundo.

Na volta do intervalo, o Fluminense não aumentou tanto o volume no ataque, mas mostrou efetividade logo no começo da etapa complementar, aos 13 minutos. Martinelli cobrou falta de surpresa, Samuel Xavier avançou pela faixa direita e cruzou rasteiro atrás. Lima arriscou dali mesmo e viu Cano dar leve resvalo para abrir o placar no Maracanã. Mérito de Fernando Diniz ao tirar David Braz e colocar Lima na substituição.

A partir daí, o fluxo ofensivo dos donos da casa melhorou consideravelmente e o Tricolor fechou o caixão da Portuguesa. A começar pelo segundo gol de Cano, aos 22: Jhon Arias fez interceptação após erro de passe da zaga e rolou para o argentino. O colombiano invadiu a área, tentou ser achado, porém, no final das contas, o camisa 14 emendou de canhota, forte no canto de Mota, aumentando a vantagem.

Aos 26, ainda deu tempo de o Fluminense guardar o terceiro, dos pés de Keno, em nova trama pela direita. Jhon Arias aparou pela faixa lateral do gramado, progrediu sem pressão na marcação e lançou em direção à marca da cal. Desequilibrado, o atacante ajeitou com categoria, esperou o quique da bola e mandou de bicicleta quase no ângulo do goleiro, que nada pôde fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *