25 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Mel de abelha ganha cada vez mais espaço no cardápio das escolas de Nova Iguaçu

O mel de abelha está ganhando cada vez mais espaço no cardápio da alimentação dos alunos das 144 escolas da rede municipal de Nova Iguaçu. O alimento _ com alto valor energético, rico em vitaminas e minerais e com propriedades terapêuticas _ está sendo usado com o objetivo de substituir o açúcar industrializado nas refeições dos estudantes. O município é o primeiro na Baixada Fluminense a adotar medida na merenda escolar.

Além de poder ser utilizado puro, o mel pode ser adicionado a frutas, na preparação de leite, sucos e entre outros preparos, sem perder a qualidade nutricional e o sabor desses alimentos. Isso torna a refeição mais nutritiva e com inúmeros benefícios para a saúde, além de estimular o hábito de consumir mel. Ele é oferecido nas escolas para crianças acima de 4 anos e, enquanto está em fase de adaptação, é usado no cardápio a cada 15 dias. Ao todo são aproximadamente 67 mil alunos que consomem o mel, mas crianças da educação infantil, que têm até 3 anos e 11 meses, não recebem esse tipo de oferta, já que o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) proíbe o uso de açúcar ou mel nesta faixa etária.

“Adotamos o mel no cardápio como opção para substituir o açúcar industrializado. O mel é natural, tem um aporte energético, mas com nutrientes como vitaminas e minerais. Ele pode ser usado nas preparações com leite, mingau e suco. A ideia é reduzir o consumo do açúcar cada vez mais e utilizar o mel em 100% para adoçar os alimentos. Muitos alunos não tinham o hábito de consumir o mel, que está sendo bem aceito”, afirmou a nutricionista da secretaria de Educação de Nova Iguaçu, Silvia Duccini.

Ainda segundo a nutricionista, o mel está sendo oferecido nas escolas durante o café da manhã ou no lanche da tarde. “A utilização desse alimento vai além. Hoje ofertamos no mingau e vamos testar na vitamina e, aos poucos, e estamos analisando substituir a margarina no pão. Será muito mais saudável”, explicou a nutricionista, que também já testou a batata doce no cardápio e ainda vai fazer o teste de aceitabilidade entre os alunos de outros alimentos, como o inhame e a mandioca.

Em consonância com o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), um dos objetivos é fornecer alimentos variados e de qualidade aos alunos e incentivar hábitos alimentares saudáveis. A oferta do mel de abelha no cardápio da alimentação escolar tem como finalidade complementar as necessidades nutricionais dos alunos durante o período em que estão na escola.

Aluna do 4º ano da Escola Municipal Professor Amazor Vieira Borges, no bairro Jardim Tropical, Mariah Vitória Pereira Meneses, de 9 anos, aprendeu a gostar do mel no consumo do mingau.

“Eu gosto muito dele puro, mas adoro misturar no mingau, pois fica mais gostoso e faz bem pra minha saúde. Quero diminuir o uso do açúcar. Vou até pedir pra minha mãe comprar pra eu usar no café”, garantiu a menina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *