Mulher acusada de envenenar enteados com chumbinho vai a júri popular

A Justiça do Rio determinou que Cintia Mariano Dias Cabral, acusada de envenenar os próprios enteados, será submetida a julgamento por júri popular.

No julgamento realizado ontem, a juíza Tula Corrêa Mello também manteve a prisão preventiva de Cintia, devido ao modus operandi no envenenamento dos enteados.

Cintia é suspeita de colocar chumbinho na comida deles. Fernanda Cabral, de 22 anos, morreu em março do ano passado após comer um sanduíche na casa da madrasta. Já o irmão dela, Bruno Cabral, de 16 anos, passou mal depois de um almoço preparado por Cintia, mas sobreviveu.

O motivo do crime, segundo as investigações, foi ciúmes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *