Saúde instala Centro de Operação de Emergência para enfrentar as chuvas intensas na região Sul

Em resposta à tragédia climática enfrentada pelos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o Ministério da Saúde instalou, neste sábado (4), o Centro de Operações de Emergência (COE) para chuvas intensas e inundações na região. Durante a primeira reunião do COE, coordenada pela ministra da Saúde Nísia Trindade, foi analisado o cenário dos municípios após serem afetados por intensas chuvas, e foram discutidas as ações de saúde pública para o atendimento das emergências.

“O momento atual é de salvar vidas, o COE é um importante movimento para as tomadas de decisão que serão executadas na região para a recuperação do Sistema de Saúde e atendimento à população,” ressaltou a ministra da Saúde Nísia Trindade.

Com o início das operações emergenciais, o objetivo é a organização, coordenação e controle das medidas a serem empregadas durante as ações e planos de assistência. O COE também se articula com os gestores estaduais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS) e com outros órgãos e entidades do Poder Público para tomar medidas necessárias e rápidas para o enfrentamento da emergência, como envio de equipes e insumos, preparação de relatórios técnicos sobre as situações epidemiológicas, de assistência, além do andamento de ações administrativas necessárias.

Na última quinta-feira (2), o Ministério da Saúde confirmou a mobilização de 60 profissionais do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e do Grupo Hospitalar Conceição (GhC), que promoverão assistência à população gaúcha. As equipes da Força Nacional do SUS também chegaram ao estado para reforçar o atendimento em saúde. Para auxiliar no socorro às vítimas, será instalado um hospital de campanha do Ministério da Saúde em Canoas (RS), que irá iniciar o atendimento neste domingo (5).

Além disso, foram enviados 20 kits de emergência, compostos por 32 tipos de medicamentos e 16 tipos de insumos cada — como luvas, seringas, ataduras e outros —, suficientes para atender, no total, 30 mil pessoas durante um mês. No entanto, devido ao fechamento do aeroporto de Porto Alegre, somente 10 kits chegaram à capital gaúcha, outros 10 kits estão sendo enviados por via terrestre.

A Pasta também autorizou, nesta sexta-feira (3), o pagamento de quase R$ 540 milhões em emendas parlamentares ao estado gaúcho. O repasse é fruto dos esforços do ministério, em parceria com a Secretaria de Relações Institucionais (SRI), para apoiar e prestar assistência aos municípios afetados pela tragédia climática.

 

Mais ações realizadas pelo Ministério da Saúde

  • Envio de 10 profissionais assistenciais especialistas em transporte aeromédico;
  • Articulação do Serviço Aeromédico da PRF com o SAMU;
  • Apoio dos Hospitais de Excelência (Moinhos de Vento, Einstein, Sírio-Libanês, HCor, Beneficência Portuguesa, Hospital Alemão Oswaldo Cruz), com insumos, medicamentos e profissionais especialistas;
  • Liberação de recursos emergenciais da Atenção Primária, Especializada e Vigilância em Saúde, para o estado e todos os municípios;
  • Priorização de portarias com outras demandas do estado que estavam em análise (Teto MAC e habilitações de serviços);
  • Articulação com Secretaria Estadual de Saúde, Secretarias Municipais de Saúde e Hospitais, visando evitar o desabastecimento e fortalecer a retaguarda para os hospitais afetados;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *