14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Lewandowski afirma que somente por meio da ciência os prejuízos climáticos e ambientais serão superados

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, afirmou que a única forma de superar os prejuízos climáticos e ambientais causados pelos seres humanos é por meio da ciência. “O mundo está passando por alteração climática jamais vista antes. E nós estamos usando tecnologia de alta resolução para monitorar todo o país”, afirmou o ministro, durante o Encontro Nacional de Usuários – Rede Mais Meio Ambiente Integrado e Seguro, nesta terça-feira (18), em Brasília.

Lewandowski atribuiu essas mudanças ao “período antropoceno”, em que os humanos estão transformando a Terra e seus processos em uma escala muito maior do que todas as forças naturais juntas. “A única forma de enfrentar este fenômeno totalmente novo, que marca prejuízos ao meio ambiente e coloca em risco as gerações futuras, é usando a ciência”, ressaltou.

O evento, com o tema “Fortalecendo a Eficiência da Gestão Pública com o Uso de Tecnologia e Inovação”, tem como objetivo apresentar os resultados alcançados pelo Programa Brasil Mais na utilização de tecnologias geoespaciais para combater crimes ambientais e outros ilícitos. O programa do MJSP é coordenado pela Polícia Federal, em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJSP).

O Brasil Mais possui custeio total pelo Fundo Nacional de Segurança Pública do MJSP (FNSP/MJSP). São destinados R$ 63 milhões à iniciativa, sendo que, desse total, R$ 44 milhões já foram repassados, neste ano. O programa conta com a adesão de mais de 460 instituições públicas, somando mais de 97 mil usuários. A Plataforma Web da Rede Mais também permite o acesso e compartilhamento das imagens diárias, composta por mais de 180 satélites.

O sistema visa potencializar e compartilhar o uso dos produtos fornecidos entre as instituições e milhares de usuários públicos cadastrados. Todos os órgãos públicos do Brasil podem acessar a ferramenta por meio de um processo de adesão claro e transparente. Além das imagens diárias de satélite, a plataforma oferece alertas de detecção de mudanças relacionadas ao meio ambiente.

Segurança pública

“O Programa Brasil Mais é uma iniciativa da qual nos orgulhamos, porque compreendemos que ela é de suma importância, considerando todo o desgaste climático e ambiental no mundo”, considerou o secretário Nacional de Segurança Pública, Mario Sarrubbo. “Todos nós sabemos que o crime organizado cresce e se adapta ao mundo moderno e se vale da tecnologia para crescer e potencializar a sua atuação. Essa é a importância de nós também avançarmos tecnologicamente”, afirmou Sarrubbo.

O titular à frente da Senasp também citou que o programa se relaciona com o Sistema Único de Segurança Pública (Susp), com a integração, considerada a diretriz principal que guia o Susp. “Esse projeto potencializa o binômio integração e tecnologia. Vamos aperfeiçoar ainda mais a nossa tecnologia e atingir resultados ainda melhores.”

Além disso, a diretora de Gestão do Fundo Nacional de Segurança Pública, Camila Pintarelli, afirmou que é um “orgulho” financiar a Rede Mais. “A Rede Mais utiliza uma tecnologia inovadora, que realmente está transformando o combate à violência e o monitoramento seguro do meio ambiente”, salientou.

Polícia Federal

Já o diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, disse que “sem novas práticas, é impossível combater o crime”. Segundo ele, a instituição está se dedicando a agregar tecnologia e conhecimento em Inteligência Artificial. “Precisamos de novos elementos para enfrentar o crime organizado, que se moderniza e se atualiza. Portanto, a Rede Mais é uma das iniciativas mais significativas que temos para o enfrentamento dos crimes ambientais”, ressaltou.

Durante o encontro, foram realizadas apresentações sobre a utilização dos dados gerados pela Rede Mais, uma ramificação do Programa Brasil Mais, que tem como objetivo promover o desenvolvimento e a execução do projeto, estabelecendo um ambiente de cooperação e compartilhamento de tecnologias, métodos, técnicas e dados atualizados entre as instituições membros. Isso inclui órgãos públicos federais, estaduais, distritais e municipais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *