Em discurso de cem dias, Lula lembra atos de 8 de janeiro e diz que união dos poderes vai marcar a gestão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta segunda-feira (10) que a união dos poderes após os atos de 8 de janeiro vai marcar a gestão. Lula deu as declarações durante umareunião ministerial para fazer um balanço completo dos cem dias de governo.

“Se não fosse a dedicação de vocês ,a compreensão, o momento histórico que estamos vivendo, sobretudo depois da tentativa de golpe, quando a sociedade brasileira viu, depois de muito tempo as instituições brasileiras se juntarem pra defender a democracia.”

Lula estava acompanhado pelos 37 ministros, pela primeira-dama Janja da Silva e assessores. A reunião ocorreu no Palácio do Planalto.

Nas últimas semanas, Lula se reuniu com grupos de ministérios separados por temáticas para acompanhar as ações desenvolvidas por cada pasta nos cem primeiros dias de governo e as previstas para o restante da gestão.

Na última reunião, realizada no início de abril, Lula cobrou dos ministros a apresentação de novas ações do governo na data. O presidente destacou em sua fala que é preciso apresentar o que será feito “daqui para frente porque os cem dias vão fazer parte do passado”.

“Ao fazer uma avaliação dos cem dias, a gente vai ter que anunciar o que vamos fazer para frente porque os cem dias vão fazer parte do passado.”

Como o GLOBO mostrou, Lula chega a marca dos cem dias nesta segunda-feira, dia 10 de abril, como o único presidente a não criar uma nova marca no período. Ele foi também o que enfrentou as piores crises em poucas semanas à frente do Palácio do Planalto, como os atos golpistas de 8 de janeiro e a morte de indígenas na reserva ianomâmi.

Neste domingo, na véspera dos cem dias, Lula publicou um artigo no jornal Correio Braziliense e citou a retomada de programas sociais carimbados por outras gestões petista e afirmou que “os problemas herdados eram tantos”, que o “termo ‘reconstrução’ foi incorporado ao slogan do governo federal”.

Enquanto seus antecessores tentaram imprimir novas marcas no período de cem dias, o petista chega na data apostando no lema da reconstrução das políticas públicas no país e tem a retomada de programas sociais de gestões anteriores como sua principal marca.

Pela manhã, o Palácio do Planalto publicou um balanço prévio da gestão e destacou a retomada do Bolsa Família com novos valores; o reajuste dos valores das merendas escolares; a retomada do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea); o Programa Nacional de Redução das Filas de Cirurgias Eletivas, Exames Complementares e Consultas Especializadas; a volta do Mais Médicos; o retorno das campanhas de vacinação; a volta do Minha Casa, Minha Vida; reajuste de bolsas CNPQ; planos de combate ao desmatamento; entre outros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *