Ação na Zona Sul evita o deságue de 108 mil litros de água com contribuição de esgoto na Lagoa Rodrigo de Freitas

Ações pontuais podem fazer uma grande diferença quando o assunto é cuidar do meio ambiente. Prova disso é que uma obra recente da Águas do Rio na comunidade Recanto Familiar, no Humaitá, fez com que cerca de 108 mil litros de esgoto misturados com água deixassem de desaguar, diariamente, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Esta iniciativa e outras tantas da empresa realizadas na região da lagoa já evitam que mais de 5 milhões de litros de água contaminada com esgoto acabem diariamente naquele ecossistema.

 

O despejo irregular foi identificado por técnicos da Águas do Rio durante fiscalização. Uma antiga tubulação do local estava completamente obstruída, fazendo com que o esgoto gerado no local caísse em galerias pluviais. Para sanar o problema, foram instalados 20 metros de nova rede de esgoto, além de poços de visita, que facilitarão o monitoramento e futuras vistorias. Além da preservação do meio ambiente, o trabalho vai beneficiar as 100 famílias que vivem na comunidade, evitando a proliferação de mosquitos, baratas e ratos, além de mau cheiro.

 

“Essa obra faz parte do nosso compromisso de apoiar a recuperação da Lagoa Rodrigo de Freitas. Contribuir para reduzir significativamente a poluição e restaurar a saúde deste importante ponto turístico do Rio de Janeiro nos enche de orgulho. Mais do que isso, é gratificante ver os resultados positivos do nosso trabalho refletidos no ambiente e na qualidade de vida da comunidade”, destacou Luiz Guilherme, coordenador de Operações da Águas do Rio.

 

Outras ações

Desde que iniciou sua operação do saneamento na Zona Sul carioca, em 2021, a Águas do Rio vem recuperando todo o sistema de esgotamento sanitário da região, incluindo a reforma das 13 elevatórias no entorno da Lagoa Rodrigo de Freitas responsáveis por bombear o esgoto para o Emissário Submarino de Ipanema. Os resultados têm sido uma água límpida e o retorno de várias espécies de animais para o ecossistema.

Além disso, a empresa atua na fiscalização de despejo irregular de esgoto nos canais e rios que a alimentam e a conectam com o mar, contando com uma parceria firmada com o biólogo Mario Moscatelli, por meio do Projeto Manguezal da Lagoa, além de órgãos como a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Sustentabilidade e o Instituto Estadual de Ambiente (Inea). Contudo, Mario Moscatelli alerta sobre a necessidade da colaboração de toda a sociedade.

 

“Por muito tempo recuamos demais diante da degradação que acabou fazendo parte de uma das mais belas paisagens naturais do mundo. Felizmente, não há mal que dure para sempre e a situação progressivamente vai mudando. No entanto, para que a degradação fique para trás de forma definitiva é fundamental a mudança individual e coletiva dos moradores da cidade. Mudança que leva em conta defender seu ambiente e colaborar em sua recuperação, afinal nossa vida depende dele”, destacou Moscatelli.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *