Veja os assuntos que serão tratados na visita de Lula à Colômbia

Brasil é o terceiro maior parceiro comercial da Colômbia, atrás apenas de EUA e China, e a visita faz parte de um processo de aproximação com o país vizinho

A missão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Bogotá, capital colombiana, a convite do presidente Gustavo Petro, compreende uma agenda extensa e diversificada. O Brasil é o terceiro maior parceiro comercial da Colômbia, atrás apenas de EUA e China, e a presente visita faz parte de um processo de aprimoramento da relação com o país vizinho, com o qual o Brasil tem grande convergência política. Lula embarca na próxima terça-feira (16/4).

Na reunião bilateral com o presidente Petro, Lula tratará de temas como bioenergia, desenvolvimento sustentável, integração regional, setor automotivo, política de cuidados para aliviar a carga do trabalho realizado por mulheres, acordo de cooperação em inteligência policial e agricultura familiar, entre outros temas.

Os dois países mantêm um intercâmbio comercial significativo. As exportações brasileiras para a Colômbia apresentam tendência de crescimento desde 2003. Em 2023, ano em que o comércio bilateral totalizou US$ 6,1 bilhões, as exportações brasileiras alcançaram USD 3,8 bilhões, e as importações da Colômbia, US$ 2,3 bilhões. Mais de 70 empresas brasileiras estão instaladas ali.

“São dois países que têm um importante contingente de povos afrodescendentes, indígenas, e têm, da parte de seus governantes, prioridade atribuída ao fortalecimento desses setores na sociedade. Ao mesmo tempo, são dois governos que compartilham visões muito semelhantes no que se refere à dimensão amazônica que ambos possuem e sobre integração sul-americana e regional, de maneira mais ampla”, destacou o ministro João Marcelo Galvão de Queiroz, diretor do Departamento de América do Sul do Ministério das Relações Exteriores, durante briefing para a imprensa nesta quinta-feira, 11 de abril.

A América do Sul é hoje o coração da agenda global do meio ambiente. Brasil e Colômbia são os países que mais têm reduzido o desmatamento no mundo; o compromisso com o meio ambiente é uma marca dos dois países e não à toa a Colômbia sediará a Cúpula de Biodiversidade da ONU, a COP16, este ano, enquanto o Brasil prepara-se para sediar a COP30, em Belém, em 2025.

“Essa visita do presidente Lula é mais uma etapa desse processo de aproximação com a Colômbia, que começou com a presença do presidente Petro aqui na cerimônia de posse, em 1º de janeiro e, depois, com a vinda dele à reunião de presidentes da América do Sul e com a presença do presidente Lula na reunião técnico-científica prévia à Cúpula de Belém, em Letícia (Colômbia)”, explicou o ministro Queiroz.

Programação 

A agenda de Lula na Colômbia começa na manhã da quarta-feira, quando o presidente se reúne com Petro na Casa de Nariño, sede do governo local. Após a reunião, haverá a assinatura de atos bilaterais, seguida de declaração à imprensa. Depois, Lula participará de Fórum Empresarial promovido pela ApexBrasil e pela agência de promoção comercial ProColombia. O evento deve reunir cerca de 300 empresários brasileiros e colombianos dos mais variados setores.

O compromisso seguinte será a inauguração da 36ª Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBo), que tem como lema “leia a natureza”. O evento terá duração de duas semanas e deverá receber cerca de 600 mil visitantes. Como país homenageado, o Brasil terá o pavilhão principal na feira.

Antes da agenda do presidente em Bogotá, haverá uma missão parlamentar, organizada pela Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, para estabelecer contatos entre congressistas brasileiros e colombianos sobre matérias de interesse dos dois países. Além disso, será realizado um seminário sobre agricultura familiar, com compartilhamento de experiências do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *