Turismo gera mais de 17,4 mil postos de trabalho em março

O montante representa quase 10% do total de vagas criadas no País durante o período

O mês de março registrou a criação de cerca de 17,4 mil novas vagas de empregos no setor de turismo no País. O número foi divulgado pelo Ministério do Turismo com base em dados do Novo Caged, disponibilizados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O montante representa quase 10% do total de vagas abertas no Brasil durante o período.

O ministro do Turismo, Celso Sabino, destacou a importância do segmento para a geração de emprego e renda. “Somos a mola propulsora do País quando falamos na geração de empregos. O turismo nacional representa mais de 50 atividades econômicas, que empregam milhões de brasileiros. Isso está em uma crescente, e tenho a certeza de que vamos avançar ainda mais ao longo de 2024”, afirmou.

O segmento de alojamento e alimentação foi o principal impulsionador do setor, sendo responsável pela criação de quase metade dos empregos na área. O ramo de transporte rodoviário de passageiros também apresentou um bom desempenho, com mais de 4 mil vagas formais preenchidas.

De modo geral, o maior crescimento do número de postos de trabalho em março ocorreu no setor de serviços, no qual o turismo está incluído, com um saldo de 148.722 vagas. Apenas a região Sudeste gerou mais de 82 mil vagas, seguida pelo Nordeste, que empregou mais de 24 mil pessoas.

As mulheres tiveram destaque ao longo do mês, respondendo por 86.515 vagas ocupadas, contra 62.207 do público masculino. O quadro mostra uma maior e melhor inserção no mercado de trabalho para elas, que ocupam cada vez mais espaço nos ambientes formais de emprego.

FÉ NO BRASIL – De acordo com o Ministério do Trabalho e Emprego, o terceiro mês de 2024 marcou a geração de 244.315 postos formais no país. Com isso, de janeiro de 2023 a março de 2024, houve a criação de quase 2,2 milhões de vagas formais no Brasil, das quais 1,64 milhão foram abertas nos últimos 12 meses. Os números mostram que o país chegou a um total de 46 milhões de pessoas atuando com carteira assinada, o maior estoque de toda a série histórica.

NOVO CAGED – Instituído em janeiro de 2020, o Novo Caged gera estatísticas do emprego formal por meio de informações captadas dos sistemas eSocial, Caged e Empregador Web. A metodologia adotada busca assegurar a qualidade e a integridade das estatísticas de emprego formal durante a transição dessas fontes de captação de dados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *