Pedro brilha, e Flamengo faz 3 a 0 para ficar muito perto do título do Carioca

Centroavante marca dois gols e Rubro-Negro leva enorme vantagem sobre o Nova Iguaçu

O Flamengo está muito perto de celebrar o 38º título de Campeonato Carioca. Em mais uma atuação segura na defesa, o Rubro-Negro contou com o brilho de Pedro, que fez dois gols e participou do terceiro, marcado contra por Ronald, para vencer com enorme superioridade o Nova Iguaçu, por 3 a 0, neste sábado, no Maracanã, pelo primeiro jogo da final.
Com as duas mãos na taça, o Rubro-Negro desbancou a surpresa da competição e pode perder no próximo domingo (7) por até dois gols de diferença que será campeão, após dois vices em 2022 e 2023. E se o clube da Baixada devolver os três gols de saldo, a decisão irá para os pênaltis.

Pênalti muda rumo da final

Apesar do domínio do Flamengo, o jogo pode ser dividido em dois momentos, que são separados pelo pênalti marcado pela arbitragem, após Ayrton Lucas ser tocado, dar um passo para a frente e só depois se jogar. Quando Pedro converteu e abriu o placar, aos 19 minutos, o Nova Iguaçu perdeu força e o ímpeto que vinha incomodando.
Nos primeiros minutos, a Laranja Mecânica da Baixada teve um meio de campo aberto para jogar como gosta, tocando a bola para chegar até a entrada da área. Recém-contratado pelo Rubro-Negro, Carlinhos teve liberdade para duas finalizações, que foram para fora.
Só que, depois de abrir o placar, o Flamengo conseguiu controlar a primeira partida da final. Passou a ter a bola e a impedir o Nova Iguaçu de jogar com liberdade. Mesmo sem ser brilhante, o time de Tite teve as melhores chances, Fabrício salvou desvio de Pedro e, na sequência, Fabrício Bruno mandou a bola na trave. Já a equipe da Baixada só0 assustou em dois chutes de fora da área, de Xandinho e Yan Silva, que Rossi precisou espalmar.

Pedro entra para a história do Flamengo no segundo tempo

Pedro ainda teve duas oportunidades de ampliar e fazer história. Na primeira, parou em grande defesa de Fabrício e, na segunda, chegou a balançar redes, mas o VAR marcou impedimento nos acréscimos da primeira etapa. Mas o centroavante e artilheiro do Campeonato Carioca teria mais chances e fez o gol 13 mil do Flamengo.
E para honrar a marca relevante, uma bela jogada, que começou em lançamento de Luiz Araújo para Cebolinha cruzar e Pedro tocar para o fundo das redes, aos sete do segundo tempo. Com o 2 a 0 construído com naturalidade, o Flamengo controlou de vez a partida contra um Nova Iguaçu que não conseguiu mais jogar e que viu seus destaques Yago, Carlinhos e Bill se perderam na forte marcação.
Com a ótima vantagem, Tite tratou de poupar alguns jogadores já pensando na estreia na Libertadores, terça-feira (2), contra o Millionarios, na Colômbia. De La Cruz, Pulgar e Everton Cebolinha saíram, mas Pedro seguiu para ser decisivo mais uma vez.
Desta vez, ele não conseguiu chutar, mas, depois de uma jogada confusa em que ficou entre dois marcadores, viu Ronald tentar tirar a bola e jogar para a própria meta. Com o 3 a 0 e as duas mãos na taça, Tite poupou Arrascaeta e Luiz Araújo, sem deixar o Rubro-Negro acomodado.
O quarto gol só não saiu porque Bruno Henrique parou no goleiro Fabrício, já no fim.

Nova Iguaçu 0 x3 Flamengo

Local: Maracanã (RJ).
Árbitro: Alex Gomes Stéfano (RJ).
Cartões amarelos: Albert, Igor Guilherme (NOV); Varela, Pulgar (FLA).
Gols: Pedro, aos 19min 1ºT (0x1) e aos 7min do 2ºT (0x2); Ronald, contra aos 31min do 2ºT (0x3).
Nova Iguaçu: Fabrício, Yan Silva, Gabriel Pinheiro, Sérgio Raphael (Ronald) e Maicon Esquerdinha (Sidney); Albert, Igor Guilherme (Fernandinho) e Yago Ferreira; Bill, Xandinho (Maxsuell Alegria) e Carlinhos; Técnico: Carlos Vitor.
Flamengo: Rossi, Varela, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Pulgar (Igor Jesus), De La Cruz (Allan) e Arrasceta (Matheus Gonçalves); Luiz Araújo (Victor Hugo), Everton Cebolinha (Bruno Henrique) e Pedro. Técnico: Tite.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *