Ministra Nísia visita área afetada pelas enchentes em Canoas

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, visitou nesta terça-feira (28) uma das áreas afetadas pelas enchentes no município de Canoas. A visitação nos bairros atingidos pelas fortes chuvas ocorreu durante agenda no estado do Rio Grande do Sul.

A comitiva da ministra é composta pela secretária de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), Ethel Maciel; pelo secretário de Atenção Primária à Saúde, Felipe Proenço; pelo chefe do Departamento de Emergências em Saúde Pública (DEMSP), Márcio Garcia; pelo coordenador-geral de Vigilância de Zoonoses e Doenças de Transmissão Vetorial, Francisco Edilson Ferreira Lima Júnior; e pela coordenadora-geral de Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB), Marília Santini.

Ainda nesta terça-feira, a ministra participou de reunião com gestores da Saúde do estado gaúcho e da Oficina da Vigilância em Saúde, com especialistas e representantes da Força Nacional do SUS (FN-SUS), entre outros. Os compromissos no Rio Grande do Sul são parte da ampla resposta de assistência em saúde do Ministério da Saúde, de forma a garantir a atuação coordenada e eficiente diante da situação de emergência enfrentada pela população.

Está prevista, ainda, uma mesa de debate para tratar dos principais agravos e busca ativa, além de pactuações entre estado e municípios em prol da reconstrução dos estabelecimentos de saúde que foram prejudicados pelas chuvas intensas.

 

Força Nacional do SUS

A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) do Ministério da Saúde registra um total de 6.885 atendimentos à população atingida pelas chuvas intensas e inundações no Rio Grande do Sul. Os dados representam o acumulado de ações da Força desde o início das operações, em 5 de maio.

Foram realizados 1.235 atendimentos no Hospital de Campanha (HCamp) de Porto Alegre, 3.072 no HCamp de Canoas e 301 no HCamp de São Leopoldo. O quarto hospital de campanha do Ministério da Saúde, que entrou em operação no município de Novo Hamburgo no sábado (25), registra 118 atendimentos.

O total inclui ainda 2.096 atendimentos volantes, 63 remoções aéreas e 218 atendimentos psicossociais.

 

Reforços

Com a chegada de mais voluntários, o efetivo da Força Nacional do SUS contabiliza 161 profissionais em atuação no estado. O quadro inclui médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem, duas equipes aeromédicas, duas equipes de saúde indígena e uma equipe psicossocial, além de gestores e especialistas de outras áreas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *