14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Edição especial do Rede de Oportunidades da Firjan SENAI no Macaé Energy reúne mais de 300 fornecedores com grandes empresas

O último dia da primeira edição do Macaé Energy – evento correalizado pela Firjan SENAI, Sebrae RJ e Prefeitura de Macaé – foi dedicado a promoção dos negócios. Cerca de 350 representantes de empresas do encadeamento produtivo conheceram 450 oportunidades de negócios com demandas de bens ou serviços, apresentadas por seis grandes empresas dos mercados de óleo, gás e naval: Petrobras, Equinor, Foresea, Halliburton, SLB e Ocyan. Em paralelo a programação das arenas temáticas emm 13/6, o programa Rede de Oportunidades (RdO) da Firjan SENAI, com o apoio da Firjan_Peq, aproxima a indústria fornecedora fluminense de grandes demandantes deste mercado.
Ao longo das edições do RdO, a Firjan já aproximou das diversas empresas âncora convidadas mais de mil fornecedores. O programa inclui o alinhamento do player comprador com os parceiros; coleta de informações da cadeia de fornecedores, resultados e análise de demanda dos associados e monitoramento dos selecionados. Além disso, a estrutura da Firjan SENAI SESI e seus institutos foram apresentados aos fornecedores, que podem qualificar suas empresas desenvolvendo projetos para aumentar sua produtividade e melhor atender às demandas do mercado.
Felipe Siqueira, especialista de Petróleo, Gás, Energias e Naval da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), apresentou o RdO e a metodologia empregada pela federação. Conforme Felipe, é realizado um mapeamento e identificação das principais dificuldades de ambas os lados. Da parte do comprador, os problemas são com a coleta e entrega de materiais, falta de certificados e prazos de entrega. Já pelo lado dos fornecedores, o principal desafio é o acesso aos responsáveis pela aquisição de suprimentos. “Portanto, este programa veio para ajudar a dirimir estes gargalos”, explicou.
Gerente geral de Petróleo, Gás, Energias e Naval da federação, Karine Fragoso destacou a oportunidade para as empresas construírem novas perspectivas de desenvolvimento a partir dos painéis, reunindo cerca de mil pessoas nos três dias de eventos. “O Macaé Energy não é só um evento, é uma construção contínua de um futuro cada vez mais promissor para Macaé e região Norte Fluminense”, destacou.
Já o prefeito de Macaé, Welberth Rezende, agradeceu à Firjan pela iniciativa e reforçou as ações em prol das indústrias na região. “Temos trabalhado muito pela melhoria do ambiente de negócios. Já temos o mercado de óleo consolidado e, agora, o gás chega com cada vez mais força. É o início de um novo processo de industrialização”, ressaltou.
Arenas temáticas
O terceiro dia da Macaé Energy contou com duas salas técnicas: uma com as seis empresas âncora, que apresentaram os requisitos de contratação, processos de cadastro e oportunidades de compras disponíveis. Em seguida, os potenciais fornecedores tiraram dúvidas diretamente com os representantes das empresas âncora.
Na outra sala, ocorreram três arenas de discussão, nas quais o público recebeu informações sobre os ambientes de Saúde e Segurança Offshore, Inovação e Aplicações Sustentáveis e Práticas de Capacitação Profissional, incluindo cases sobre Trilhas de Carreira.
Na Arena Saúde e Segurança, por exemplo, especialistas da Firjan SESI apresentou seus centros de referência, portfólio e estrutura para treinamento e qualificação. Membro da Comissão Municipal da federação em Macaé e da empresas Selva Brasil, João Carlos Silva fez uma apresentação sobre certificação profissional de saúde offshore, e reforçou que a indústria de petróleo é uma das mais seguras do mundo. Já a Petrobras e a Macaé D’Or mostraram a evolução dos recursos disponibilizados nessa área.
Na Arena Inovação, a Ouronova, a Finep, a AgeRio e a Inova UFRJ Macaé apresentaram alguns dos editais voltados para financiamentos de projetos de energia renovável disponibilizados atualmente. A AgeRio destacou a possibilidade de crédito para que as soluções inovadoras, pensadas em ambientes acadêmicos, tenham apoio financeiro para se concretizarem e se tornarem soluções mercadológicas, fortalecendo a cadeia produtiva e a geração de emprego e renda. Já a Finep apresentou alguns dos editais, que totalizam mais de R$ 2 bilhões para fomento à inovação.
Na Arena Capacitação Profissional, os representantes da PRIO, Subsea, TN Petróleo, Abimaq, Brunel, Perbras e Firjan SENAI apresentaram a série de cursos com soluções para a Indústria 4.0, revelando a contribuição com qualificação de mais de 60 mil trabalhadores nos últimos seis anos. A PRIO destacou a oferta de mais de 50 cursos para seus colaboradores, tanto com iniciativas próprias quanto com parceiros, como a Firjan SENAI, por meio do programa Reação Offshore.
O gerente-geral de Negócios da Firjan, Carlos Magno, apresentou ainda o programa Brasil Mais Produtivo (https://brasilmaisprodutivo.mdic.gov.br/), que busca aumentar a competitividade e a transformação digital das micro, pequenas e médias empresas. “Não podemos deixar essa oportunidade de desenvolvimento passar. São três grandes trilhas de interesse de todas as empresas, e Macaé tem um potencial enorme de sair na frente”, argumentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *