Cidade Integrada completa um ano com obras e serviços que beneficiam a vida da população do Jacarezinho, Muzema e arredores

Secretarias e órgãos estaduais oferecem formação profissional, lazer, esportes, cidadania e infraestrutura para as comunidades
O Programa Cidade Integrada está completando um ano neste sábado (21/1) com muitas entregas e oferta de serviços públicos para os moradores do Jacarezinho, Manguinhos, na Zona Norte e comunidades do corredor do Itanhangá, na Zona Oeste. As ações foram concentradas no eixo social, de infraestrutura, transferência de renda e segurança pública.

Ao longo de um ano o programa ofereceu mais oportunidades, capacitação profissional, geração de renda, vagas de emprego, atividades esportivas, de saúde, e acesso à cultura e lazer, além da presença permanente da polícia nesses territórios realizando um trabalho preventivo e que impactaram diretamente na melhora da segurança.

– O programa Cidade Integrada ganhou maturidade com a vivência de 1 ano nos territórios. Em 2022, as secretarias envolvidas no Cidade Integrada apresentaram planos de trabalho de suas ações, que foram alvo de análises técnicas, propostas de ajustes e adaptação. E muitos moradores foram beneficiados – afirma o governador Cláudio Castro.

Durante todo o ano de 2022, as secretarias do Governo envolvidas no Cidade Integrada avaliaram suas ações e o próximo passo é o avanço do programa com ofertas de novos serviços e projetos. A previsão é de que o programa se estenda para as comunidades Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na Zona Sul, e Cesarão, na Zona Oeste.

– O maior desafio do Cidade Integrada é reunir e unir esforços coletivos para proporcionarmos qualidade de vida para as pessoas que vivem nas comunidades. À medida que a gente proporciona acesso aos serviços públicos, ampliamos direitos e melhoramos a vida das pessoas – ressalta Allan Borges, coordenador executivo do Programa Cidade Integrada.

Segurança

Parte fundamental para a efetividade do programa, a segurança é que permite a entrada dos serviços nas comunidades. Neste primeiro ano do Cidade Integrada a criminalidade foi combatida intensamente com a prisão de traficantes e milicianos, apreensão de toneladas de entorpecentes, munição, armas, recuperação de veículos roubados e o desmantelamento de operações de lavagem de dinheiro do crime organizado.

No Jacarezinho, o policiamento é realizado por equipes da UPP local e do Comando de Operações Especiais da Polícia Militar. Neste primeiro ano, 492 criminosos foram presos pelas polícias Militar e Civil e 35 adolescentes foram apreendidos.

Também foram retiradas das ruas 82 armas de fogo, sendo 28 fuzis. Foram arrecadados 37 artefatos explosivos e 1.348 munições de calibres diversos. Mais de 1,5 tonelada de drogas foi apreendida e recuperados 73 veículos roubados no perímetro. As equipes também removeram cerca de 27 toneladas de materiais que obstruíam 37 pontos em vias públicas do Jacarezinho.

Na Muzema, equipes do 31º BPM (Recreio dos Bandeirantes), do Comando de Polícia Ambiental (CPAm) e do Comando de Operações Especiais (COE) policiam a região. Em um ano, 228 criminosos foram presos. Também foram arrecadadas 14 armas de fogo, 1.429 unidades de cocaína e 322 de maconha. Foram recuperados ainda 14 veículos roubados no período.

A pedido do Conselho Comunitário, no dia 10 de janeiro foi inaugurada uma cabine blindada na Muzema. O trabalho investigativo da Polícia Civil representou junto à Justiça pelo bloqueio de contas, valores e bens das organizações criminosas das duas comunidades cerca de R$ 140 milhões.
As equipes policiais seguem atuando em ambas as comunidades com ações pontuais. No Jacarezinho, ações para a remoção de barricadas ainda são desencadeadas. Na Muzema, ações para checagem de crimes de ocupação irregular do solo e grilagem de terras são feitas sistematicamente.

Mudança na vida das pessoas

Para além de avanços na segurança, o Cidade Integrada tem proporcionado melhorias na vida dos moradores onde o programa atua. Professora dos núcleos do Ambiente Jovem das comunidades de Manguinhos e do Jacarezinho, Isadora Soares Ferreira, de 21 anos, relata o trabalho de conscientização em relação à preservação ambiental.

– Conseguimos despertar nos jovens a consciência de que cuidar do meio ambiente tem impacto direto no cotidiano deles. Conseguimos produzir brinquedos para crianças de uma ONG usando material reciclável. Também recuperamos um espaço onde tiramos o lixo e plantamos mudas de flores – conta a jovem.

Já o projeto Na Régua, colaborou diretamente na vida de Caroline Souza Lauriano da Silva com auxílio na emissão de documentação de seus três filhos, encaminhamento para matrícula escolar das crianças e para vacinação, além de acompanhamento para inclusão no CadÚnico.

– O Programa Cidade Integrada foi uma bênção na minha vida, principalmente o projeto de assistência social, que me ajudou diretamente. Antes de entrar na iniciativa, meus três filhos não tinham documentos. Não estavam na escola. As funcionárias do Cidade Integrada me auxiliaram em tudo, desde a retirada dos documentos, que eu não sabia como fazer, até a realização de um cartão de vacinação para as minhas crianças. Foi uma virada de chave completa na minha vida – afirma.

A vida de Luiz Gregório Santos da Silva, 40 anos, também mudou após o curso de Encanador Instalador Predial, na Faetec de Manguinhos. Foi graças ao curso que ele obteve um novo emprego.

– A qualidade do curso entregue pela Faetec foi um fator muito importante no meu crescimento profissional, pois pude agregar muito conhecimento adquirido no curso no meu trabalho. Foi um diferencial para alavancar minha carreira – conta.

Programa avança para outras comunidades

O Governador Cláudio Castro anunciou a expansão do Cidade Integrada para as comunidades do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na Zona Sul e Cesarão, na Zona Oeste, porém mesmo antes da inauguração, o Governo já vem atuando nestes locais.

No Pavão-Pavãozinho foram instalados os programas Desenvolve Mulher, Ativa Idade, Envelhecimento Ativo e iniciadas as obras de reformas do CRJ Cantagalo, do Conjunto Habitacional Pavão, Pavãozinho e Cantagalo e reforma do elevador da comunidade. Foi iniciada também a reforma e adequação no Complexo que abrigava o Poupa Tempo Cantagalo e será construída uma unidade de saúde.

No Cesarão foram iniciadas reformas do Centro Comunitário de Defesa da Cidadania (CCDC), no prédio do posto do Detran e Fundação Leão XIII, além de asfaltamento de vias públicas e implantação dos projetos Ambiente Jovem e Desenvolve Mulher.

O programa Na Régua iniciou o censo habitacional nas duas comunidades para auxiliar na implantação de políticas públicas.

Balanço das ações/entregas

– Limpeza e desassoreamento dos rios Salgado e Jacaré: mais de 8 mil toneladas de resíduos retirados.

– Instalação de postos do Detran no Jacarezinho e na Muzema, com 2 mil solicitações por mês.

– Posto da AgeRio no Jacarezinho finalizou com o valor total microcréditos de R$14.546.921,60 e na Muzema de R$ 3.682.150,00.

– Inauguração da unidade da Faetec em Manguinhos, com 1.050 vagas de cursos profissionalizantes.

– Reforma de dois CRJs Manguinhos e Jacarezinho com 2 mil vagas em cursos/atividades.

– Programa RJ Alimenta, fornece 3.000 (1.500 em cada) refeições gratuitamente por semana – Café da manhã, almoço e jantar-, nos dois CRJs Manguinhos e Jacarezinho.

– Reforma do Colégio Estadual Compositor Luiz Carlos da Vila – 3 mil alunos inscritos para as atividades poliesportivas (piscina e quadra).

– Programa Desenvolve Mulher ofereceu cursos para 1,4 mil mulheres chefes de família do Jacarezinho e Muzema. Bolsa de R$ 300.

– O projeto Ambiente Jovem formou 200 jovens agentes de transformação ambiental no Jacarezinho e na Muzema.

– Base descentralizada do SAMU, inaugurada na Muzema, para ampliar a oferta de socorro aos usuários.

– 152 projetos de melhorias habitacionais feitas pelos técnicos do Na Régua para reforma no Jacarezinho e 414 projetos elaborados de assistência técnica (ATHIS).

– O programa de regularização fundiária “Casa Legal” cadastrou cerca de 1 mil moradias em Manguinhos e na Tijuquinha finalizou a topografia.

– O RJ Pet castrou mais de 5 mil animais na Muzema.

– Instalação de duas hortas comunitárias no Jacarezinho.

– Cine Tela, sessões gratuitas de cinema em espaços públicos, atendeu 1,8 mil moradores do Jacarezinho e Muzema.

– Funarj convida, programa leva moradores das comunidades da Muzema e Jacarezinho gratuitamente a concertos de música na Sala Cecília Meireles e aos Shows do Projeto Fim de tarde no Teatro João Caetano.

– Ativa Idade e Envelhecimento Ativo, programa para idosos, realizam cerca de 200 atendimentos por semana nas comunidades do Jacarezinho e Muzema.

– Passaporte Cultural, garante o ingresso gratuito a museus, casas de espetáculos, cinemas, exposições. Atendeu 1,8 mil moradores do Jacarezinho e Muzema.

– Secretaria de Assistência à Vítima (Seavit) lançou o programa Seavit Kids com 60 crianças em ações de prevenção de acidentes domésticos, incêndios, primeiros socorros e atendimento psicopedagógico na Muzema.

– Assinatura do protocolo de intenções com a Firjan/Senai permitiu a realização do programa Atleta do Futuro e Melhor Idade na Muzema e curso profissionalizante de eletricista predial, exclusivamente para mulheres moradoras de Manguinhos, Jacarezinho e Muzema.

– Entrega de uma Sala de Leitura exclusiva para Mulheres no CRJ Jacarezinho, com 100 títulos de escritoras mulheres.

– Instalação de uma Sala de Cinema com capacidade para 63 pessoas. A exibição dos filmes é gratuita e a sala é aberta para todos os moradores do Jacarezinho sempre às sextas-feiras e sábados.

– Casa do Diálogo com reuniões às segundas-feiras, alternando por comunidade, e “Orelhão Dá o Papo” para ouvir queixas, demandas e elogios dos moradores.

– Reforma do Campo do Abóbora no Jacarezinho.

– Reforma do Conjunto Habitacional – COHAB Jacarezinho.

– Reforma do Conjunto Habitacional Ex-Combatentes, Manguinhos.

– Reforma do Conjunto Habitacional Nelson Mandela (Mandela I), Manguinhos.

– Reforma de duas quadras de esportes na Muzema.

– Implantação do Conselho Comunitário na Muzema.

– Instalação da Cabine blindada da PM na Muzema.

– Estão em andamento as obras no Conjunto Habitacional Embratel, no Conjunto Habitacional DSUP e no Afrorregae, em Manguinhos. E também as obras da Quadra do Mosquito e da Escola Estadual Clóvis Monteiro, no Jacarezinho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *