Bolsa Família chega a 1,7 milhão de famílias do Rio de Janeiro em maio

Os 1,7 milhão de beneficiários do Bolsa Família nos 92 municípios do Rio de Janeiro começam a receber os repasses de maio nesta sexta-feira, dia 17. O cronograma de pagamentos é escalonado, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS), e segue até o fim do mês (confira tabela). O valor médio do benefício no estado é de R$ 667,20, a partir de um investimento de R$ 1,1 bilhão do Governo Federal.
Em cinco municípios fluminenses, o pagamento será unificado nesta sexta, uma vez que estão incluídos nas ações de enfrentamento a desastres. São eles: Bom Jesus do Itabapoana, Cachoeiras de Macacu, Magé, Petrópolis, e Teresópolis. Cerca de R$ 57,3 milhões foram alocados pelo Governo Federal para atender 85,5 mil famílias.
Dentro dos valores adicionais previstos no Novo Bolsa Família, o Rio de Janeiro tem 664,8 mil crianças de zero a seis anos contempladas com o Benefício Primeira Infância, que representa um adicional de R$ 150 a cada criança dessa faixa etária na composição familiar. O investimento federal para atender este público supera os R$ 94,8 milhões.

INFOGRÁFICO 1 | Cronograma de pagamento do Bolsa Família em maio

 

Outros benefícios complementares, todos no valor adicional de R$ 50, chegam a 1,1 milhão de crianças de sete a 18 anos, 46,5 mil gestantes e 19,9 mil nutrizes no estado. Somados, os pagamentos deste benefício superam o valor de R$ 56 milhões.
A capital, Rio de Janeiro, é a cidade com maior número de famílias contempladas pelo Bolsa Família no estado em maio. São 572,5 mil. Na sequência dos cinco municípios com maior número de beneficiários aparecem Nova Iguaçu (127,3 mil), Duque de Caxias (122,1 mil), São Gonçalo (82,4 mil) e Belford Roxo (76,6 mil).
Varre-Sai, cidade de 10,2 mil habitantes com 1.599 famílias beneficiárias pelo Bolsa Família, é o município com maior valor médio registrado no Rio de Janeiro neste mês: R$ 698,83. Na sequência aparecem Itaguaí (R$ 697,37), Paraíba do Sul (R$ 692,36), Cordeiro (R$ 690,22) e Vassouras (R$ 688,09).
NACIONAL — Em âmbito nacional, são 20,8 milhões de beneficiários nos 5.570 municípios brasileiros. O valor médio de repasse é de R$ 682,32, a partir de um investimento de R$ 14,1 bilhões do Governo Federal.
REGIÕES — No recorte por unidades da Federação, a região Nordeste reúne o maior número de contemplados pelo Bolsa Família em maio de 2024. São 9,4 milhões de beneficiários, a partir de um investimento de R$ 6,3 bilhões. Na sequência aparece a região Sudeste (6,1 milhões de famílias e R$ 4,1 bilhões em repasses), seguida por Norte (2,5 milhões de famílias), Sul (1,46 milhão de beneficiários) e Centro-Oeste (1,1 milhão de contemplados).
ESTADOS — Na divisão por unidades federativas, o maior número de contemplados em maio está em São Paulo. São 2,5 milhões de famílias beneficiárias no estado, a partir de um aporte federal de R$ 1,7 bilhão. A Bahia aparece na sequência, com 2,4 milhões de contemplados. Em outros seis estados há mais de um milhão de integrantes do programa: Rio de Janeiro (1,7 milhão), Minas Gerais (1,6 milhão), Pernambuco (1,58 milhão), Ceará (1,46 milhão), Pará (1,34 milhão) e Maranhão (1,2 milhão).

INFOGRÁFICO 2 | Principais dados do Bolsa Família em maio de 2024

 

VALOR MÉDIO — Roraima é o estado com maior valor médio de repasse para os beneficiários: R$ 756,49. O Amazonas, com R$ 742,84, e o Acre (R$ 735) completam a lista das três maiores médias. Quando o recorte leva em conta os 5.570 municípios brasileiros, o maior valor médio de repasse está em Uiramutã (RR), com R$ 1.055. Na sequência estão Campinápolis (MT), com R$ 942, e Jordão (AC).
PERFIL — Como costuma ocorrer no programa de transferência de renda do Governo Federal, 83,6% dos responsáveis familiares são mulheres: 17,3 milhões. Na folha de pagamento de maio, 910 mil pessoas pertencem a públicos prioritários, em razão de estarem em situação de maior vulnerabilidade. São 221 mil famílias com pessoas indígenas, 248 mil com quilombolas, 369 mil com catadores de material reciclável e 215 mil com pessoas em situação de rua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *