14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

West Ham só aceita venda, e Flamengo se cerca de cuidados jurídicos por Lucas Paquetá

A condição está na mesa: o West Ham só aceita negociar Lucas Paquetá se for de maneira definitiva. O Flamengo sabe disso e se cerca de cuidados jurídicos que justifiquem o investimento para trazer de volta para casa o meia da seleção brasileira.

O risco é inerente à operação. Está claro para o Flamengo que em condições normais de mercado não haveria nenhuma possibilidade de repatriar Lucas Paquetá a esta altura da carreira. Há dois anos, o West Ham investiu mais de 60 milhões de euros no jogador e o valor estimado antes da acusação de envolvimento em apostas girava perto dos 100 milhões de euros.

Neste cenário, os ingleses são taxativos: aceitam, sim, negociar, mas sequer sentam na mesa para discutir empréstimo. Diante do risco de uma grave punição por parte da Federação Inglesa, o West Ham entende que recuperar ao menos parte do valor investido é a única alternativa que lhe resta.

Em negociação há cerca de um mês, o Flamengo sabe há, no mínimo, três semanas que uma cessão temporária com compra condicionada ao julgamento é rechaçada pelo clube de Londres. A partir daí, foi atrás de fundamentos para avaliar o investimento para a compra definitiva.

Internamente há uma estimativa de que o veredito da investigação não sairá em um período breve e há recursos suficientes para mantê-lo em atividade mesmo em caso de sanção.

O Flamengo acionou o escritório de advocacia Bichara e Motta, especialista em FIFA, para consultoria com o intuito de entender o desenrolar jurídico caso Paquetá seja punido. O parecer é de que há recursos que poderiam manter o atleta em atividade e até mesmo tentar manter a sanção apenas para dentro da Inglaterra.

Lucas Paquetá no Maracanã na torcida pelo Flamengo contra o Millionarios — Foto: André Durão
Lucas Paquetá no Maracanã na torcida pelo Flamengo contra o Millionarios

De maneira didática, a partir do momento que for dado o veredito, Lucas Paquetá poderá recorrer na própria Federação Inglesa e em um segundo momento na Corte Arbitral do Esporte (CAS). Neste cenário, enquanto a pena estiver vinculada ao futebol inglês, o meia poderia seguir em atividade no Brasil.

Há ainda a parte que cabe à FIFA, que habitualmente nestes casos homologa a pena a nível mundial – o que costuma acontecer meses após a condenação. Assim, caberia recurso no Comitê de Apelação da entidade e, em última instância, novamente no CAS.

Brechas jurídicas que são postas na mesa para que o Flamengo decida sobre o investimento. Enquanto a negociação se desenrola, Lucas Paquetá segue concentrado com a Seleção para a disputa da Copa América. O jogador já deu o ok para que as partes avancem e, caso os clubes se entendam, sentará para negociar suas condições com o clube do coração.

Com Lucas Paquetá à disposição e sem Vini Jr, o Brasil encara o Uruguai de Arrascaeta, De la Cruz, Viña e Varela neste sábado, às 22h (de Brasília), no Allegiant Stadium, em Las Vegas, pelas quartas de final da Copa América. Quem vencer, pega Colômbia ou Panamá na semifinal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *