21 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Volta Redonda é destaque entre os municípios com menor dependência fiscal do país

Ranking de Competitividade mostra a cidade como a primeira do Sul Fluminense e segunda no estado, resultado de planejamento e trabalho do governo municipal

 

O trabalho de recuperação das finanças públicas realizado pela Prefeitura de Volta Redonda nos últimos três anos (2021 a 2023) tem gerado resultados positivos, atestados pelo Ranking de Competitividade dos Municípios. Em recente divulgação do Centro de Liderança Pública (CLP) – em parceria com a Gove Digital e a Seall –, o levantamento aponta a cidade como a primeira do Sul Fluminense e a segunda no estado do Rio, no comparativo entre municípios com menor dependência fiscal.

 

Divulgado em 2023 pelo CLP, o Ranking de Competitividade dos Municípios é uma ferramenta que tem, dentre seus objetivos, o objetivo de apoiar os líderes públicos brasileiros nas tomadas de decisão, com foco na melhoria da gestão das cidades. Em lista divulgada pelas redes sociais no mês passado, o levantamento do CLP mostra Volta Redonda entre os dez municípios mais bem colocados a nível nacional no que diz respeito a ser menos dependente na questão fiscal.

 

“No estado, estamos atrás apenas da capital. E a nível Brasil, se levarmos em conta municípios com até 300 mil habitantes, somos o terceiro colocado (seguindo as cidades de Balneário Camboriú-SC e Guarujá-SP). Isso mostra que a prefeitura vem conseguindo se reestruturar e trabalhando com inteligência e parcerias para aumentar a arrecadação própria, sem aumentar impostos”, ressaltou o prefeito Antonio Francisco Neto.

 

Inteligência fiscal

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), se a cidade consegue trabalhar receita própria, esse recurso é revertido da melhor forma para o município, de acordo com o que a administração municipal tem como meta. Parte das receitas vindas das outras esferas de governo (estadual e federal) têm destinação própria, enquanto o recurso de arrecadação própria é aplicado de acordo com o que a gestão municipal entende como demanda, já que não está vinculado e é de livre movimentação, sempre em conformidade com o planejamento do orçamento.

 

Ainda segundo a SMF, ao longo dos últimos três anos foi feito pelo governo municipal um trabalho baseado em inteligência fiscal, redução de custos, planejamento estratégico e alinhamento entre os órgãos municipais para uso mais eficiente dos recursos. Com isso, Volta Redonda conseguiu ampliar a arrecadação própria por três anos consecutivos: aumento de 22% no comparativo entre 2020 e 2021; de 18% entre 2021 e 2022; e novamente aumento de 18% na arrecadação de 2022 para 2023.

 

“Esse trabalho de recuperação das contas públicas realizado desde que reassumimos só foi possível graças ao trabalho das secretarias e autarquias municipais envolvidas, uma estrutura montada com nossos servidores municipais para que conseguíssemos melhorar nossa arrecadação, sem onerar o cidadão. Isso, somado a parcerias importantes como a do Governo do Estado, foram fundamentais. Agradeço também ao governador Cláudio Castro por acreditar em Volta Redonda e nos ajudar a reconstruir e trabalhar para que nossa cidade seja a cada dia melhor para todos”, lembrou o prefeito Neto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *