22 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Transporte e indústria representaram 64,8% do consumo de energia do país em 2023

Do total do consumo de energia no Brasil, 64,8% foram utilizados pelos setores de transporte e industrial, em 2023. É o que mostra o Balanço Energético Nacional (BEN 2024), divulgado este mês pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) em parceria com o Ministério de Minas e Energia (MME). No ano de 2023 houve um aumento de 4% do uso de energia em relação ao ano anterior. Nesse cenário, o setor de transportes apresentou a maior participação dentre os setores e se tornou, novamente, o líder no país em termos de consumo de energia, com 33% do total.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, o MME tem trabalhado para tentar descarbonizar esses dois setores de difícil descarbonização. “Temos atuado com políticas públicas na área de eficiência energética, produção de biocombustíveis entre outras ações, para alcançar esses setores de difícil descarbonização, aumentando ainda mais a renovabilidade da nossas matrizes”, destaca.

No levantamento de consumo de energia dos outros setores da economia brasileira, o agropecuário foi o que teve maior aumento entre 2022-2023, foi de 7,3%, segundo o BEN 2024, seguido de serviços (6,4%), setor energético (6,1%), transportes (4,4%), residências (4,1%), e indústrias e PIB (2,9%). A única redução foi no setor de uso não energético, que diminuiu 1%.

INDÚSTRIA

No setor industrial, a maior variação no consumo de energia ficou com o segmento de Alimentos e Bebidas, que aumentou 19,7%. Enquanto o segmento químico, diminuiu o consumo em 7,8%. Ainda na indústria, além de apresentar 2,9% de crescimento do consumo de energia em relação a 2022, houve um registro de 64,7% de renovabilidade na matriz energética.

A maior participação das fontes energéticas na indústria é o bagaço da cana com 22,4%. O crescimento no uso desta fonte foi de 26,1%, provocado pelo aumento da produção de açúcar associado ao setor de alimentos e bebidas. Entre as outras fontes que foram mais utilizadas pelo setor, segundo o documento, foram eletricidade, óleo diesel, GLP.

TRANSPORTE

O consumo de energia em 2023 nos transportes apresentou um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior. Os grandes destaques foram no consumo de biodiesel (+19,2%), de gasolina (+6,9%) e de etanol (+6,3%).  O óleo diesel ainda é o mais utilizado na geração de energia no setor de transportes, representando 43,4%, seguida da gasolina (27,8%), etanol (17,3%) e biodiesel (5,2%).

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O BEN

O Balanço Energético Nacional divulga, anualmente, uma extensa pesquisa e a contabilidade de dados relativos à oferta e consumo de energia no Brasil, levantados pela EPE. O relatório contempla as atividades de extração de recursos energéticos primários, sua conversão em formas secundárias, a importação e exportação, a distribuição e o uso final da energia.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *