SpaceX faz 1º voo bem-sucedido com a Starship, maior nave do mundo

A SpaceX, empresa de foguetes do bilionário Elon Musk, fez nesta quinta-feira (6) o primeiro voo bem-sucedido da Starship, a maior espaçonave do mundo.

O voo durou cerca de uma hora e terminou com o pouso no Oceano Índico, como já era previsto pela empresa. Por conta das altas temperaturas que enfrenta no retorno à atmosfera, parte da nave se quebrou, danificando até mesmo a câmera usada para transmitir o voo.

“Apesar da perda de muitas peças e de um flap danificado, a Starship conseguiu pousar suavemente no oceano. Parabéns à equipe da SpaceX pela conquista épica”, escreveu Musk no X, antigo Twitter.

A empresa também conseguiu fazer um pouso bem-sucedido do propulsor Super Heavy (a parte debaixo do veículo espacial) no Golfo do México sete minutos após o lançamento. Na tentativa anterior, a de maior êxito até então, o propulsor não chegou a fazer um pouso como planejado.

Este foi o quarto lançamento da Starship. O voo não teve passageiros, ainda que a nave seja planejada para transportar pessoas para a Lua e Marte no futuro.

A empresa tem conseguido evoluir em seus experimentos com a Starship. O terceiro voo, em março, tinha sido o mais bem-sucedido até então: a nave se separou do foguete e ficou perto de completar o retorno para a Terra, mas, 50 minutos após decolagem, a empresa perdeu contato com o veículo.

Segundo a companhia, o objetivo dos testes práticos é obter o máximo de informações para construir um sistema de transporte criado para, no futuro, transportar pessoas e cargas para a órbita terrestre, a Lua e Marte, por exemplo.

A Starship será usada em voos de carga do programa Artemis, série de missões que a Nasa, a agência espacial americana, planeja para levar humanos de volta à Lua, a partir de 2026.
O administrador da Nasa, Bill Nelson, parabenizou a empresa pelo voo. “Estamos um passo mais perto de devolver a humanidade à Lua através da Artemis – olhando então para Marte”, afirmou.

A nave também será usada para turismo espacial, mas uma das missões que já estava programada foi cancelada. O bilionário Yusaku Maezawa cancelou o projeto em que viajaria com artistas convidados por conta de atrasos da SpaceX.

Como foram os outros testes?

No primeiro lançamento, a nave explodiu quando ainda estava acoplada ao foguete. Uma falha nos motores fez a empresa acionar um sistema de destruição para explodir o foguete, conhecido como Super Heavy.

No segundo, em novembro de 2023, o Super Heavy explodiu, mas logo depois de se separar da nave. Na ocasião, a empresa também informou que perdeu o contato com a Starship.

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, na sigla em inglês), que regulamenta voos espaciais no país, investigou o acidente e afirmou que a SpaceX identificou a necessidade de realizar 17 correções na nave.

O terceiro voo aconteceu em março, quando a Starship conseguiu operar por cerca de 50 minutos. O veículo também foi destruído, mas a empresa considerou esse teste um avanço porque nunca tinha ido tão longe neste tipo de teste.

Como é a nave Starship?

  • Tem 120 metros de altura (somando nave Starship e propulsor Super Heavy) e 9 metros de diâmetro
  • Poderá transportar até 100 pessoas
  • É projetada para ser reutilizável, assim como outras naves da SpaceX
  • Tem capacidade para transportar até 250 toneladas, se puder ser descartada após uma missão, e 150 toneladas, quando precisar ser reutilizada
  • Está sendo testada desde 2019, mas ainda não fez um pouso bem-sucedido com o propulsor Super Heavy
  • Será usada para transporte de carga no programa Artemis, série de missões da Nasa para levar astronautas de volta à superfície da Lua
  • No futuro, poderá ser usada para transportar pessoas e cargas até Marte, segundo a SpaceX

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *