São Gonçalo expõe programa bem sucedido de Saúde em evento no Rio

A Secretaria de Saúde de Defesa Civil da Prefeitura de São Gonçalo vai marcar presença no seminário “Perspectivas e Desafios para a Garantia de Acesso e da Equidade à Saúde da População Negra do Estado do Rio de Janeiro”, que vai acontecer na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Manguinhos, no Rio, na próxima terça-feira (12), durante todo o dia.

A coordenadora do Programa Municipal de Saúde Integral da População Negra (PMSIPN) em São Gonçalo, Belmira Félix de Oliveira Rodrigues, foi convidada para participar do painel “Foco nas experiências de implementação do PNSIPN (Política  Nacional de Saúde Integral da População Negra) – As experiências nas perspectivas dos municípios e dos movimentos sociais”.

O PMSIPN, que pertence ao Departamento de Programas (Depro) da Secretaria de Saúde, está sendo referência para outras cidades. Ele foi um dos primeiros a ser implantados no Estado do Rio. No seminário, a coordenadora Belmira Félix pontuará sobre as dificuldades vividas e os êxitos do programa, implantado em 2020 em São Gonçalo, com as perspectivas e as implantações ainda a serem realizadas.

“O programa é um grande marco para o município por ser referência ao tratamento com equidade, abordagem e captação desta população que, por muitos anos, fora tratada com invisibilidade. O objetivo do programa é garantir políticas públicas na saúde respeitando as características da população negra, com equidade de humanização”, disse Belmira.

O trabalho, que já foi reconhecido pela Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES), alcança grande visibilidade e, consequentemente, outras cidades buscam o compartilhamento de experiências, como já aconteceu com as cidades de Arraial do Cabo e Magé. “Estamos sempre à disposição para contribuir com o crescimento e fortalecimento, colaborando para construção de ações em busca da equidade na saúde da população negra”, finalizou a coordenadora.

O objetivo do Programa Municipal de Saúde Integral da População Negra é atender a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, criada em 13 de maio de 2009 e que tem como propósito garantir maior grau de igualdade no atendimento à saúde, em seus aspectos de promoção, prevenção, atenção, tratamento e recuperação de doenças e agravos transmissíveis e não transmissíveis incluindo aqueles de maior prevalência nesse segmento populacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *