São Gonçalo avança na Saúde com oferta de cirurgias oncológicas

Mais conhecido pelas cirurgias eletivas de alta complexidade do coração, o Hospital do Câncer e do Coração (HCCOR), na Lagoinha, São Gonçalo, também realiza as operações oncológicas. Desde o início, em dezembro de 2022, até o fim do mês de abril deste ano, já foram realizadas 1.073 cirurgias oncológicas. E os pacientes ainda terão mais um serviço no local em breve: uma sala está sendo preparada para a realização de quimioterapias.

No hospital, são realizadas as cirurgias de câncer das áreas da endocrinologia, ginecologia, mastologia, urologia, proctologia, pneumologia e gastrointestinal. Por mês, são realizados 65 procedimentos oncológicos, o que representa um alívio para os pacientes, que não precisam mais se deslocar para Rio Bonito ou para o Rio de Janeiro para as intervenções.

Morador de Maricá, o aposentado Nilson Paulo dos Santos, de 70 anos, estava na unidade para fazer a revisão de sua cirurgia de próstata – realizada no último dia 16 de abril – retirar os pontos e o dreno.

“Descobri o câncer de próstata em um consultório particular, mas não tive condições de seguir por lá e transferi tudo para o SUS (Sistema Único de Saúde). Entrei na regulação (Sistema Estadual de Regulação – SER) e marcaram a minha cirurgia aqui. A cirurgia foi um sucesso, vim para a avaliação com o médico e ele disse que está tudo certo. Achei tudo excelente. Muito bom este hospital, todos nos tratam bem, desde a recepção ao médico. Eu estava muito assustado e estou saindo aliviado com a oportunidade de mais vida”, disse Nilson.

Para os próximos pacientes que precisarem de quimioterapia, a unidade está se preparando. Uma sala com recepção está sendo montada para oferecer os serviços. Serão cinco cadeiras disponíveis que poderão atender 10 pacientes por dia, já que a quimioterapia leva, em média, entre três e quatro horas. O oncologista da unidade, Dr. Edmar Lopes, enaltece a ampliação das ofertas de cirurgias e serviços para o público na cidade.

“São Gonçalo avançou muito com a oferta das cirurgias oncológicas no HCCOR. E o hospital está crescendo cada vez mais. Outro marco que podemos destacar é fazer as operações mais perto das casas dos pacientes. E, futuramente, teremos mais uma ampliação de oferta de serviço com a quimioterapia no hospital. É um conjunto de fatores que ajudam muito a demanda crescente da oncologia em todo o Estado”, descreveu o médico.

Pacientes de todo o Estado do Rio de Janeiro são atendidos no HCCOR através do SER. Além das cirurgias de câncer e do coração, a unidade também realiza as consultas ambulatoriais pré-operatórias: cardiológicas, oncológicas, neurológicas, cirurgia geral e dermatológicas.

“O HCCOR está crescendo e ampliando as cirurgias e serviços oferecidos. Não só a população gonçalense, mas de todo o Estado do Rio está se beneficiando dessas ações. Agora, o mais importante é ver que tudo é humanizado. Pedimos muito por isso e estamos conseguindo avançar nesse quesito também em todas as unidades de saúde. O servidor é para servir e deve servir bem a população. É mais dignidade aos pacientes”, refletiu o secretário de Saúde da Prefeitura de São Gonçalo, Dr. Gleison Rocha.

Até o fim de abril deste ano, o HCCOR contabilizou 6.732 operações: 2.684 cateterismos, 698 angioplastias, 453 revascularizações, 1.073 cirurgias oncológicas, 340 neurológicas, 585 cirurgias gerais, 850 dermatológicas, 12 colocações de marcapasso e 37 trocas valvares. Essas duas últimas cirurgias começaram a ser realizadas em outubro de 2023.

“A gente fala tanto em humanização e oferecer esses tipos de cirurgias perto de casa também faz parte. Assim como um hospital com equipamentos e recursos de última geração e com todos os insumos necessários para os profissionais trabalharem. É a humanização para eles também, que vão trabalhar melhor e, consequentemente, isso reflete nos atendimentos. É uma engrenagem, onde tudo funciona perfeitamente”, finalizou a subsecretária de Urgência e Emergência, Bianca Serour.

O hospital de alta complexidade começou a funcionar no dia 1º de dezembro de 2022 no governo do prefeito Capitão Nelson e conta com quatro centros cirúrgicos e 49 leitos. É uma unidade com equipe médica altamente qualificada para realizar todos os procedimentos. Para entrar em funcionamento e realizar as cirurgias, a unidade de saúde passou por uma reestruturação física dos espaços e ganhou novos equipamentos.

 

Regulação – Vale lembrar que a unidade não atende emergências. Todas as cirurgias são eletivas e marcadas através do SER. As unidades inserem os pacientes no sistema, que vai entrar em contato – através do telefone – para avisar sobre a marcação do serviço. Por isso, é muito importante que os pacientes mantenham um telefone que funcione e esteja atualizado no cadastro. O contato e endereço do morador também podem ser atualizados em qualquer unidade de saúde.

 

Cirurgias oncológicas:

Endocrinologia – 68

Ginecologia – 160

Dermatologia – 167

Mastologia – 490

Urologia – 21

Proctologia – 78

Pneumologia – 3

Gastrointestinal – 73

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *