Prefeitura de São Pedro da Aldeia participa de formatura do Programa PRONATEC Mulheres Mil

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, participou da primeira formatura do programa PRONATEC Mulheres Mil. A iniciativa foi realizada pela Fundação de Apoio a Escola Técnica (FAETEC) em parceria com a Secretaria de Estado da Mulher no Palácio Laranjeiras, sede do Governo Estadual. Na ocasião, representaram o município a secretária da pasta, Aline Manhães, e a diretora do departamento de Direitos Humanos, Luciana de Oliveira.
A formatura foi direcionada às alunas que concluíram cursos oferecidos na primeira rodada do programa PRONATEC Mulheres Mil. Ao todo, 166 mulheres receberam certificado de conclusão de curso, incluindo as alunas do município de São Pedro da Aldeia.
A secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Aline Manhães, falou sobre a importância do programa, que tem como foco as mulheres. “O programa é importante e necessário, pois possui um viés emancipador, ele não apenas capacita profissionalmente, mas também promove a autoconfiança e a dignidade de suas participantes, permitindo que superem desafios e conquistem uma vida mais digna para elas e suas famílias. Parabéns a todas as formandas e a todos que contribuíram para este sucesso”, declarou.
A presidente da FAETEC, Caroline Alves, expressou sua admiração ao programa e às formandas, destacando o impacto transformador da iniciativa. “Esse é mais um programa da nossa instituição pelo qual eu tenho muito carinho, pois ele representa uma chance de recomeçar. Parabenizo a todas as mulheres que estão se formando e construindo um futuro melhor para suas famílias. Agradeço a todos que vieram prestigiar nossas alunas e agradeço ainda aos servidores da Faetec, especialmente aos que atuam diretamente no Programa Mulheres Mil. Vocês fazem parte dessa formação, que é um divisor de águas na vida de tantas mulheres”, destacou.
O Programa Pronatec Mulheres Mil é uma iniciativa do Ministério da Educação voltada para a inclusão social, profissional e autonomia financeira de mulheres por meio da educação. São destinadas vagas em cursos de qualificação profissional a mulheres vítimas de violência, vulnerabilidade ou risco social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *