PF reprime compartilhamento de imagens de abuso sexual infantil no RJ

Estão sendo cumpridos cinco mandados de busca e apreensão.

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira, 25/4, a Operação Kori, com o objetivo de reprimir a prática dos crimes de posse e distribuição de material contendo abuso sexual infanto-juvenil.

Na ação de hoje, policiais federais cumprem cinco mandados de busca e apreensão em residências localizadas nos municípios de Duque de Caxias e Nova Iguaçu/RJ.

Um dos investigados foi responsável pelo download de quase dois mil arquivos relacionados à prática criminosa em questão, dentro de um intervalo de apenas quatro meses. Ele também possui registros de antecedentes criminais pelos crimes de associação criminosa, corrupção ativa, concussão e peculato.

Durante as buscas na residência de um dos alvos da operação, em Duque de Caxias, os policiais federais encontraram mais de 1.150 arquivos contendo imagens com cenas de abuso sexual infantil em um “HD” do investigado. Em razão disso, o homem foi preso em flagrante por armazenar tais imagens e será conduzido à PF.

A Polícia Federal busca identificar os responsáveis pela produção e compartilhamento do material encontrado, relacionado ao abuso sexual infanto-juvenil, por meio da análise dos objetos apreendidos na deflagração de hoje, além das declarações dos investigados.

Vale ressaltar que o mero ato de armazenar material relacionado a abuso sexual infanto-juvenil já configura crime hediondo e não permite o arbitramento de fiança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *