OMS registra primeira morte por gripe aviária H3N8 na China

Uma mulher morreu na China de gripe aviária H3N8, segundo informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira (11). O vírus circula desde 2002, mas não havia causado vítimas humanas.

O H3N8 apareceu pela primeira vez na América do Norte e era considerado como suscetível de ser transmitido para cavaloscães e leões marinhos. Em abril e maio de 2022, a China chegou a detectar o vírus em humanos, mas sem causar mortes.

“A paciente tinha múltiplas condições subjacentes” e “antecedentes de exposição a aves de criação vivas antes do aparecimento da doença e antecedentes de presença de aves selvagens ao redor de sua casa”, explicou a organização em um comunicado.

A OMS afirmou que a contaminação poderia ter ocorrido por ela frequentar um mercado de aves, mas que “a fonte exata da infecção ainda deve ser determinada, assim como a relação entre este vírus e outras gripes aviárias do tipo A (H3N8) que circulam no ambiente animal”.

Ainda segundo a entidade, os dados mostram que o vírus não é transmitido entre humanos e que, portanto, “o risco de sua propagação em nível nacional, regional e mundial é considerado baixo”.

Porém, por conta das contínuas mutações, a OMS ressaltou a importância de seguir monitorando o vírus.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *