Número de crianças baleadas no Rio é cinco vezes maior em comparação a 2022

O número de crianças baleadas na Região Metropolitana do Rio em 2023 é cinco vezes maior do que o registrado no mesmo período em 2022. De acordo com o Instituto Fogo Cruzado, em quase três meses 10 crianças foram baleadas no Grande Rio. Dentre elas, seis foram atingidas por balas perdidas – duas morreram e quatro ficaram feridas. Outras duas foram atingidas durante ações e operações policiais, mas sobreviveram.

Em 2022, até o fim de março, duas crianças haviam sido baleadas – uma morreu e outra ficou ferida. À época, ambas foram atingidas em ações ou operações policiais: todas por balas perdidas.

De janeiro a dezembro do ano passado, oito crianças foram baleadas na Região Metropolitana do Rio — duas morreram e seis ficaram feridas. Sete delas foram atingidas por balas perdidas; cinco durante ações e operações policiais.

Veja a lista de crianças baleadas em 2023

26/03 – B. R., 7 anos – Ferido na coxa esquerda ao ser atingido durante um ataque a tiros na Vila Canaan, em Duque de Caxias. A vítima tem quadro de saúde estável.

10/03 – Maria Júlia da Silva Gomes, 1 ano e 8 meses – Ferida por uma bala perdida durante operação policial na ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

01/03 – Menina, 11 anos – Ferida por bala perdida durante ação policial na Vila Aliança, em Bangu, na Zona Oeste do Rio.

19/02 – Bryan Rodrigues Horta, 6 anos – Ferido a tiros durante uma briga no Carnaval de Magé, na Baixada Fluminense.

19/02 – Maria Eduarda Carvalho Martins, 9 anos – Morta a tiros durante uma briga no Carnaval de Magé, na Baixada Fluminense.

19/02 – João Pedro Marques de Lima, 11 anos – Ferido a tiros durante uma briga no Carnaval de Magé, na Baixada Fluminense.

04/02 – Luiz Henrique Benicio de Farias, 5 anos – Ferido na perna por uma bala perdida enquanto lanchava com a mãe em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A polícia ainda não sabe de onde veio o disparo.

02/02 – Menina, 8 anos – Ferida nas costas por uma bala perdida quando ocupantes de um veículo teriam disparado em direção ao quintal em que a menina e a família estavam no Jardim Catarina, em São Gonçalo.

25/01 – Rafaelly da Rocha Vieira, 10 anos – Morta por uma bala perdida na Rua Dr. Monteiro de Barros, no Centro de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Moradores contam que homens encapuzados invadiram a rua e começaram a disparar. Rafaelly brincava na rua com outras crianças e foi vítima de uma bala perdida, na altura do tórax.

01/01 – Juan Davi de Souza Faria, 11 anos – Morto por uma bala perdida durante a comemoração do réveillon em Mesquita, na Baixada Fluminense. O menino estava na varanda de casa, quando foi atingido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *