Nota de Pesar – Joana Neves, nadadora paralímpica

O Ministério do Esporte lamenta profundamente o falecimento da nadadora paralímpica Joana Maria Jaciara da Silva Neves Euzébio. A atleta potiguar morreu na madrugada desta segunda-feira (18), aos 37 anos, em São Paulo, após uma parada cardiorrespiratória.

Conhecida como Peixinha, Joana nasceu em Natal com acondroplasia, condição que afeta o crescimento dos ossos. Ao longo de sua carreira, ela disputou três Jogos Paralímpicos e conquistou cinco medalhas: duas de prata e três de bronze. Foi campeã mundial e parapan-americana e foi eleita Melhor Nadadora Paralímpica do Brasil no Troféu Best Swimming em 2020.

Em sua última competição internacional, no Mundial de natação da Ilha da Madeira, em Portugal, em junho de 2022, Joana foi medalhista de ouro no revezamento 4x50m livre misto, além de prata nos 50m livre da classe S5. Ela ainda conquistou medalhas de bronze nos 50m borboleta e nos 100m livre.

Desde 2008, e ao longo de sua carreira, Joana contou com o apoio do Programa Bolsa Atleta do Governo Federal. Atualmente, ela era bolsista na categoria Pódio, a mais alta do programa.

Sua determinação e paixão pelo esporte, junto com o orgulho e bravura ao defender as cores do Brasil, vão continuar inspirando gerações.

Neste momento de tristeza, reverenciamos o legado de Joana para o esporte brasileiro e desejamos conforto aos amigos, familiares e fãs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *