Nível do Guaíba atinge 4,50 metros, e águas invadem ruas e rodoviária de Porto Alegre

O nível do Guaíba, em Porto Alegre, chegou a 4,50 metros na manhã desta sexta-feira (3) e segue em elevação após os temporais que atingem o Rio Grande do Sul desde a última semana. É a maior marca desde a enchente histórica de 1941, quando patamar chegou a 4,76 m. A cota de inundação é de 3 metros na região do Cais Mauá.

A Defesa Civil também emitiu, no fim da manhã, alerta para inundação extrema, e que a população evite todas regiões próximas ao Guaíba e locais de risco. O alerta é válido por 24 horas.

Trinta e duas pessoas morreram, 74 estão desaparecidas e outras 56 ficaram feridas em decorrência dos efeitos do mau tempo. Conforme o boletim mais recente da Defesa Civil, 24,2 mil pessoas estão fora de casa, sendo 7.165 pessoas em abrigos e 17.087 desalojados (na casa de familiares ou amigos). Ao todo, 235 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 351,6 mil pessoas.

As águas do Guaíba avançaram e provocaram alagamentos em algumas vias, como trechos da Orla, na Zona Sul, e as avenidas Mauá e Conceição, no acesso a Capital.

Além disso, a Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) informou que, nesta madrugada, a estação hidrometeorológica instalada no Cais Mauá, em Porto Alegre, apresentou problemas na leitura. O órgão diz que técnicos do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento estão, junto com a Defesa Civil, averiguando o nível “in loco”, e que trabalha para retomar o acesso e disponibilização dos dados o mais breve possível.

O governo federal também decidiu interditar o trânsito nas duas pontes sobre o Rio Guaíba. A informação foi dada ao blog da Ana Flor pelo ministro dos Transportes, Renan Filho. A decisão foi tomada por motivos de segurança. Segundo a PRF, os motivos são a alta do nível do Rio Jacuí e “avarias aparentes” – duas embarcações colidiram contra a estrutura.

“Quem puder, evite se deslocar a Porto Alegre”, alertou a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) em uma rede social.
A estação rodoviária de Porto Alegre está alagada. De acordo com o gerente de operações, Jorge Rosa, 95% das viagens estão suspensas. Ele garante que os passageiros que já adquiriram bilhetes não terão prejuízos.

“As passagens que as pessoas já compraram não perderão a validade. Fiquem tranquilos, não precisam vir aqui na rodoviária, correndo, com medo de perder, porque o bilhete vai continuar valendo”, afirma Jorge.O Inter anunciou o fechamento do Centro de Treinamento (CT) Parque Gigante, que fica às margens do Guaíba. A iniciativa foi tomada para garantir a segurança de atletas e funcionários do clube.

Na quinta-feira (2), a Prefeitura de Porto Alegre determinou o fechamento das comportas do sistema de proteção contra as enchentes e decretou estado de calamidade pública.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *