Menino ferido em explosão de lancha no RJ ganha festa de aniversário no reencontro da família

Após 24 dias de internação, a família mineira que ficou ferida durante a explosão de uma lancha em Cabo Frio se reencontrou nesta segunda-feira (3). O reencontro ainda foi marcado pela festa de aniversário de um dos feridos que completou 5 anos e ganhou uma festa de aniversário da equipe do hospital.

O encontro e a festa foi no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, na Região dos Lagos do Rio. A mãe, de 28 anos, e dois filhos, de 8 e 5 anos, estavam internados no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, na Região Metropolitana.

Família se reuniu no no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama.  — Foto: Juan Lessa/g1
Família se reuniu no no Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama

Eles receberam alta também nesta segunda e foram até Araruama encontrar o pai, de 34 anos, e a filha, de 9 anos, que continuam internados.

Eles ficaram feridos durante a explosão de uma lancha no dia 10 de maio na altura do arco do canal, em Cabo Frio. De acordo com a Guarda Marítima, o acidente ocorreu no momento em que agentes da Guarda faziam um treinamento com a PM e Marinha.

Na lancha estavam o condutor da embarcação, de 30 anos; e um casal, de 28 e 34 anos, com os três filhos: dois meninos, de 4 e 8 anos; e uma menina, de 9 anos de idade. A família é da cidade de Itaguara, no estado de Minas Gerais.

Marinha investiga o caso

A Marinha do Brasil abriu um Inquérito Administrativo sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) será instaurado para apurar causas, circunstâncias e possíveis responsabilidades.

“Concluído o inquérito e cumpridas as formalidades legais, o mesmo será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação, o qual dará vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei n° 2.180/54”, disse.

Além disso, a Marinha disse que não foi constatada poluição hídrica e também não foram encontradas irregularidades nas documentações, tanto da embarcação quanto do condutor da lancha.

A família informou que a empresa responsável pela embarcação não entrou em contato com eles em nenhum momento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *