Médicos comemoram prêmio dado ao município pelo “SOS Coração”

Ao todo foram inscritos 100 projetos na primeira etapa, onde Campos foi selecionado entre 24 que passaram para a próxima fase. Município terminou com a terceira colocação
Pioneiro e inovador em salvar vidas por Infarto Agudo do Miocárdio (IAM), oferecendo um atendimento rápido e eficiente aos pacientes nas primeiras duas horas do início dos sintomas, o “SOS Coração: Nossa Missão é Cuidar das Pessoas” foi premiado com o terceiro lugar durante a 4ª Mostra Estadual de Práticas de Saúde Cosems RJ/ IdeiaSUS da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realizada na última quinta-feira (25), na sede do órgão, no Rio de Janeiro. Os médicos responsáveis pela equipe de hemodinâmica nos hospitais de referência cardiológica do município comemoraram o prêmio, que foi apresentado pelo secretário municipal de Saúde, Paulo Hirano, ressaltando a satisfação em ver os resultados estatísticos da redução da mortalidade por IAM em Campos.
Ao todo foram inscritos 100 projetos na primeira etapa, em que Campos foi selecionado entre 24 que passaram para a próxima fase. Com a terceira colocação, o município foi premiado com o trabalho de acompanhamento da curadoria em saúde da IdeiaSUS Fiocruz, pelo período de um ano, além da produção de um vídeo e publicação de um livro sobre as práticas. Além disso, Campos foi selecionada para participar da 19ª Mostra Brasil, aqui tem SUS, que acontece no contexto do 38º Congresso Nacional das Secretarias Municipais de Saúde, de 30 de junho a 3 de julho de 2024, em Porto Alegre (RS).
Jamil da Silva Soares, que integra a equipe no Hospital Escola Álvaro Alvim (HEAA), destaca a importância do projeto como modelo para outras cidades e comemora a realização desse sonho. “Essa é mais uma vitória para Campos, e fico orgulhoso de ver o município sendo representado no cenário estadual e, agora, também no nacional. O SOS tem um atendimento sistematizado para a rede pública, e nós não conhecemos nenhuma outra cidade com esse perfil. É um projeto inédito e que realmente tem que servir de modelo para outras iniciativas semelhantes no Brasil”, enfatizou o médico.
“Nós nunca tivemos dúvida de que seria um projeto de total sucesso, porque vemos na prática, caso a caso, a mudança que o SOS consegue impactar na vida do paciente. Então, eu acho que esse prêmio, na verdade, nada mais é do que uma coroação daquilo que já sabíamos que iria se transformar”, acrescentou Carlos Eduardo Soares, que também integra a equipe do HEAA.
O cardiologista intensivista Halim Abdu Neme Makhluf, que atua na Santa Casa de Misericórdia de Campos, ressaltou que o projeto já salvou mais de 200 pacientes, que foram submetidos aos procedimentos na primeira hora do infarto, conseguindo, assim, recanalizar as artérias e, consequentemente, evitar o óbito dessas pessoas. Ele destaca que o SOS Coração é um grande avanço na assistência da população e um privilégio que poucas cidades no país oferecem aos seus munícipes.
“O infarto é uma das maiores causas de morte no país e no mundo. Em torno de 50% desse paciente morre antes mesmo de chegar ao hospital. Eu sempre digo que tempo é músculo. Então, que esse título de terceiro lugar sirva de exemplo para outros estados e municípios. Que isso possa se tornar uma realidade em todo o país, diminuindo, assim, a mortalidade por Infarto Agudo do Miocárdio”, frisou.
“Na saúde, a atual gestão deu um passo muito importante para melhorar a assistência à nossa população, pois disponibiliza aos munícipes o que chamamos de tratamento padrão ouro (melhor para aquela doença), antes oferecido somente em hospitais privados”, complementou Celmo de Sousa Júnior, responsável pelo atendimento emergencial na Santa Casa.
Abdu Neme também celebra o prêmio e realça o impacto positivo que o projeto tem tido no município. “O tratamento oferecido pelo ‘SOS Coração’ está em linha com os padrões de hospitais de alta performance, algo que geralmente só é acessível em grandes centros urbanos ou por meio de serviços privados. Tenho muito orgulho de fazer parte dessa história”, apontou o cardiologista, que integra a equipe da Santa Casa de Misericórdia de Campos.
Cléber Glória e Patrícia Rangel, que integram a equipe nos Centros de Terapia Intensiva (CTIs) da Santa Casa e do Álvaro Alvim, respectivamente, reforçam que nada funciona se não tiver uma integração e alinhamento entre os profissionais de ponta a ponta. “Esse prêmio é mais um marco para o nosso município”, comemorou a médica. “São poucos os lugares no país que têm um serviço de emergência cardiológica tão organizado como temos aqui. Parabéns, Campos!”, parabenizou Cléber.
SOS CORAÇÃO — O projeto é uma parceria do município, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), com o Governo do Estado. O SOS Coração foi lançado oficialmente pelo prefeito Wladimir Garotinho e pelo secretário de Estado de Saúde, Doutor Luizinho, em 28 de fevereiro do ano passado.
PORTA DE ENTRADA — Aos primeiros sinais de infarto, a pessoa deve buscar atendimento no Hospital Ferreira Machado (HFM), Hospital Geral de Guarus (HGG), Hospital São José (HSJ), Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) 24 horas, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Campos e de São João da Barra, Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra e Hospital Armando Vidal, em São Fidélis. Havendo necessidade, o paciente será transferido para a Santa Casa de Misericórdia ou para o Hospital Escola Álvaro Alvim para os devidos procedimentos e tratamentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *