Maricá: ICTIM promove em Itaipuaçu primeira mostra do Incuba Cultura

A Prefeitura de Maricá, por meio do Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá (ICTIM), iniciou neste domingo (21/04) o projeto Incuba Cultura na Praça, com a primeira mostra para artistas do bairro que reuniu música, dança, teatro, performance, artesanato, artes plásticas e outras.

O evento de abertura foi realizado na quadra da Praça da 70, em Itaipuaçu, e vai passar por outros quatro bairros da cidade até setembro. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria de Cultura de Maricá e o Instituto Brasil Social (IBS).

Nesta primeira edição, havia barracas vendendo artesanato, quadros feitos por pintores locais e apresentações de dança e teatro. De acordo com a coordenadora do projeto, Paula Salles, a ideia é fomentar as atividades culturais em cada território da cidade com os artistas de cada local.

“Além de dar a visibilidade que cada um deles precisa, também é uma preparação para que, em breve, eles ocupem palcos maiores. Em paralelo, queremos também fomentar a profissionalização de cada um deles, estimulando a abertura de registros de microempreendedor individual (MEI) para receber um cachê, por exemplo”, explicou ela.

Entre os artistas que subiram ao palco estavam a drag-queen Evely Mury, que foi ainda mestre de cerimônias do evento. Outro destaque foi Mônica Aduni, moradora do Barroco, que apresentou um espetáculo que incluía interpretação e dança, cujo tema era a ancestralidade de matriz africana com raízes no Benin (país daquele continente).

“Este é um importante espaço para os artistas de cada região da cidade, um incentivo muito grande para os independentes. Aqui podemos mostrar trabalhos mais completos e conhecer colegas do bairro”, ponderou Mônica.

Em uma das barracas montadas na quadra estava a pintora Maísa Betiol, que trabalhava em um quadro mostrando a praia de Itaipuaçu com a Pedra do Elefante ao fundo. “O pessoal aqui sentia falta de um espaço como esse. E uma iniciativa que eu espero que se perpetue”, deseja a artista.

A coordenação do Incuba Cultura informou que, depois de Itaipuaçu, a mostra vai estar ainda em Inoã (dia 26 de maio), São José do Imbassaí (30 de junho), Parque Nanci (04 de agosto) e Ponta Negra (data a confirmar). A curadoria vai levantar artistas atuantes em cada distrito, promovendo a interação entre eles e o público, o que vai resultar também em um mapeamento atualizado dos agentes culturais locais. Cada evento terá quatro horas de duração (sempre das 10h às 14h), contemplando seis artistas e três técnicos locais em cada edição, oferecendo palco com infraestrutura de som, plateia e pequenas exposições.

O objetivo é reunir artistas dos mais diversificados segmentos como música, teatro, dança, artes plásticas, carnaval, DJs, drag queens, entre outros. O projeto também contará com uma pequena feira de artesãos, com ênfase em produtos de cada território contemplado.  O projeto pretende impactar diretamente cerca de 70 agentes culturais e artesãos ao longo de sua realização, e um público em torno de 1 mil pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *