14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Mais de 150 toneladas de lixo são retiradas por mês nas redes de esgoto do Rio

Descarte incorreto de resíduos sólidos, incluindo cabelos, causa entupimento das tubulações e deixa a Águas do Rio em alerta

 

Todo mês, cerca de 155 toneladas de lixo vão parar nas redes de esgoto do Centro e das zonas Norte e Sul da cidade do Rio de Janeiro – regiões onde o sistema de esgotamento sanitário está sob a responsabilidade da Águas do Rio. Materiais como lenço umedecido, absorvente, fralda, pano de chão, roupa íntima, preservativo, entre outros itens, são jogados indevidamente em vasos sanitários e ralos. Na rede de esgoto, esses resíduos, que também incluem fios de cabelo, entopem tubulações e causam extravasamentos em vias públicas. O resultado: a concessionária atende mensalmente aproximadamente 3,5 mil ordens de serviço relacionadas a esse tipo de problema somente na capital.

 

“O extravasamento de esgoto causa desconfortos a todos. Além do mau cheiro e do fato de atrair bichos, como ratos e baratas, essas ocorrências podem até mesmo interromper o trânsito de pedestres e carros, já que, para realizar o trabalho de desobstrução, precisamos interditar essas áreas”, explica Maria Alice Scardua Rangel, coordenadora de Serviços da empresa.

 

Para evitar que os detritos sólidos cheguem aos mares e rios, as estações de bombeamento de esgoto (também chamadas de elevatórias) e de tratamento possuem gradeamentos que retêm o lixo. Só nessas grades são retiradas, em média, 37 toneladas de resíduos sólidos por mês apenas na cidade do Rio.

 

“Temos, ainda, uma questão muito prejudicial no Rio de Janeiro, que é o descarte de lixo em rios. A população tem que se conscientizar de que detrito sólido precisa ser jogado em latas de lixo, para que cheguem ao aterro sanitário, e não ao sistema de esgotamento”, completa Maria Alice.

 

O que a população deve fazer?

 

Na hora de descartar o lixo, é importante que cada um faça a sua parte. Todo tipo de material sólido e restos de comida devem ir para as latas de lixo, e não para os ralos. O mesmo vale para fios de cabelo: nada de jogá-los nas pias, chuveiros ou vasos sanitários. Recicláveis, como metal, papel, plástico e vidro, podem ser separados e enviados para cooperativas de reciclagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *