Justiça marca júri popular de réus pela morte de cinegrafista da Band, após quase 10 anos

Santiago registrava para a TV Bandeirantes o confronto entre manifestantes e policiais, no Centro do Rio

A sessão plenária do terceiro Tribunal do Júri para o julgamento de Fabio Raposo Barbosa e Caio Silva de Souza, acusados de envolvimento na morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Andrade, atingido por um artefato explosivo durante uma manifestação no Centro do Rio no dia 6 de fevereiro de 2014, está marcada para o dia 12 de dezembro, às 13h. Os réus respondem pelos crimes de homicídio doloso qualificado e explosão.

À época, Santiago registrava para a TV Bandeirantes o confronto entre manifestantes e policiais, no Centro do Rio, nos arredores da estação de trem Central do Brasil,durante protesto contra o aumento, na ocasião, das passagens de ônibus no Rio. Com a visão encoberta pela câmera no ombro, ele não viu um rojão sendo disparado e o artefato acertou a cabeça da vítima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *