Filmes do Rio de Janeiro serão exibidos na Colômbia

Produções de audiovisual fazem parte da programação do Festival Internacional de Cinema de Cartagena das Índias


O Rio de Janeiro será o grande homenageado na 63ª edição do Festival Internacional de Cinema de Cartagena das Índias (FICCI), na Colômbia. O evento, que começou nesta terça-feira (16/04) e vai até o dia 21 de abril, contará com exibição de filmes, participação de cineastas e mesas de debate com produções do estado Rio e do Brasil. O encontro marcará o lançamento da segunda edição do edital de Internacionalização ‘Hola Rio’, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro (Sececrj), que será realizado no país vizinho.

–  O Festival de Cartagena é o maior festival de cinema da América Latina. Durante o festival, estamos falando das experiências bem-sucedidas na democratização do acesso à arte e também dos laços que unem o Rio de Janeiro e a Colômbia. Temos experiências com as nossas bibliotecas, que são herdadas aqui da Colômbia, e queremos que a construção de cinemas populares e mecanismos de financiamento cultural adotados no Rio de Janeiro possam ser replicados no mundo. Essa troca de conhecimento nos faz avançar –  ressalta a Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio, Danielle Barros.

A apresentação do Rio de Janeiro na Colômbia é uma realização da Rede Cine+, projeto patrocinado pela Enel e a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, através da Lei de Incentivo à Cultura, e contará ainda com conferências sobre a experiência do Estado na gestão da cultura e na internacionalização das artes.

Entre as ações que serão realizadas pela Rede Cine+ estão rodadas de negócios, com participação das empresas Rio2C (Cristina Barreto de Faria Pinho), Estúdio GIZ (Aline Mazzarella), Video Filmes (Maria Carlota Bruno / Walter Salles), Bananeira (Vania Catani) e também a exibição de produções nacionais.

A programação contará com os cineastas do Rio: Vinícius Girnys com “Samuel e a Luz”, Emilio Domingos com “Black Rio! Black Power!”, Leonardo Martinelli com “Retrospectivas Curtas”, Leonardo Edde com “Nosso Sonho” e Renan Barbosa Brandão com “Último Domingo”. O município de Paraty terá uma participação especial, com a exibição de um filme que conta a história da cidade e retrata a interiorização da cultura fluminense, que é rica e plural em todos os territórios.

Além do audiovisual, a música brasileira também vai marcar o festival. Representando o samba que invade o cotidiano, lares e criação dos cariocas, a dupla Raoni e Dandara Ventapane, primeiros netos do grande Martinho da Vila, apresenta o show “Canta, Canta, Minha Gente” para os vizinhos latinos. Com muito samba no pé e na garganta, os artistas prometem contagiar o público local.

Todas as informações sobre a programação do evento podem ser conferidas no site https://ficcifestival.com/ ou pelo instagram https://www.instagram.com/ficcifestival/.

Rede Cine+

O Programa Rede Cine+ é uma iniciativa inovadora de democratização do acesso ao audiovisual em cidades de pequeno e médio porte no interior do estado. Em 2023, a Secerj e a Enel inauguraram cinco novas salas de cinema e promoveram percursos formativos em capacitação profissional para exibição, gestão de equipamentos para fruição audiovisual, história do cinema e noções de curadoria.

Segunda edição do Festival Hola Rio

Durante a realização do FICCI, será apresentada a plataforma ¡Hola Rio!, que chega em sua segunda edição e será realizada na Colômbia, promovendo a riqueza da produção artística do Estado do Rio de Janeiro a seis cidades colombianas.

Serão realizadas mais de 70 apresentações de teatro, dança, música, artes visuais, audiovisual e ações formativas circularão por diversos espaços e cidades colombianas, envolvendo cerca de 200 artistas, gestores, produtores e técnicos brasileiros. Um diálogo intercultural que transcende fronteiras, alcança novos públicos e deixa um legado de trocas e conexões nas relações bilaterais entre Brasil e Colômbia, possibilitando a imersão cultural e a ampliação de repertórios estéticos.

Paulo Feitosa, diretor geral da plataforma ¡Hola Rio!, destaca que o Brasil e a Colômbia têm um extenso histórico de cooperação fronteiriça e econômica, fazendo parte da região da maior floresta tropical do mundo, a Amazônia, em um momento em que a crise climática é uma das principais preocupações globais.

“Entendemos que a cultura e a arte podem contribuir significativamente para o surgimento de um futuro a partir do Sul Global”, enfatiza Feitosa, “e fortalecer as relações culturais entre nossos países é um passo importante que se soma aos esforços políticos, econômicos e diplomáticos”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *