Cidade Integrada inaugura exposição sobre Pavão-Pavãozinho e Cantagalo na Casa G20

A história do complexo de favelas Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, na Zona Sul, é tema de exposição na Casa de Cultura Laura Alvim, sede da Casa G20, em Ipanema. Organizada pelo Programa Cidade Integrada, do Governo do Estado do Rio, a mostra foi inaugurada nesta terça-feira (16/04) e será aberta ao público entre os dia 17 de abril e 11 de maio. Com a participação dos artistas das comunidades, a exposição conta com pinturas a óleo, grafite, esculturas, vídeos de moradores das comunidades contando suas histórias e totens interativos com quiz.

De acordo com a coordenadora-geral do Cidade Integrada, Ruth Jurberg, a exposição foi organizada mostrando as três grandes intervenções governamentais no Pavão-Pavãozinho e Cantagalo. São elas: Cada Família Um Lote, iniciado em 1983; PAC Favelas, iniciado em 2007, e o Cidade Integrada, que atua no local desde 2021, tendo como os principais pilares o urbanismo e o trabalho social.

Na mostra, o público poderá conferir uma sala com a linha do tempo da história do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, contando com imagens de cada época, os projetos e obras de melhoria realizadas pelos governos ao longo das décadas.

Como grande destaque, a mostra conta ainda com uma sala que reúne desenhos realizados por moradores – de crianças a idosos – com seus sonhos para sua comunidade. Os desenhos fazem parte do projeto “Oficina do Imaginário”. Nesta ação, a equipe do Cidade Integrada pede aos participantes façam esses desenhos, para se tornarem inspirações a futuros projetos urbanísticos no local.

–  Esse evento é uma oportunidade para todos os cariocas e brasileiros conhecerem a história do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo, através do olhar e da participação dos moradores, que contam sua própria história – ressalta Ruth.

O Cidade Integrada faz reuniões mensais com lideranças comunitárias do complexo de favelas, representantes do poder público e moradores. Além disso, o Cidade Integrada ainda distribui gratuitamente um jornal, que reúne entrevistas com moradores, agenda de eventos, obras e reformas realizadas nas localidades.

–  Realizar essa exposição é mais um caminho para o Cidade Integrada mostrar o seu respeito ao Pavão-Pavãozinho e Cantagalo. É um orgulho que o programa faça parte da agenda 2030 e do G20 – comenta Ruth.

Morador do Pavão-Pavãozinho, o artista plástico Marco Antônio da Silva, de 46 anos, tem dois quadros de pintura acrílica sobre tela na exposição. Para ele, a participação da comunidade na mostra é uma oportunidade de divulgar o trabalho dos artistas locais.

-É mais uma porta que se abre para mostrarmos que a favela é feliz, educada. Muitas vezes, o noticiário só fala do lado ruim da comunidade. E essa exposição mostra que também fazemos cultura, arte, música e muitas outras coisas do bem – comenta Marco Antônio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *