Curso capacita mulheres em situação de vulnerabilidade social na Região Metropolitana

São Gonçalo e Tanguá abrem portas de sala de aula para receber oficina de trança nagô oferecida pela Águas do Rio

 Uma boa oportunidade para mulheres que buscam espaço no mercado de trabalho está sendo oferecida em São Gonçalo e Tanguá. Promovida pela Águas do Rio, a oficina de trança nagô tem como foco moradoras dessas duas cidades da Região Metropolitana que vivem em situação de vulnerabilidade social. A ideia da iniciativa é transformar vidas e promover o desenvolvimento humano, conceitos que são pilares da concessionária.

Ao todo serão abertas 60 vagas. Em São Gonçalo, no mês de março, ocorreu a primeira turma para moradoras do bairro Paraíso. Outra oficina acontece no próximo dia 4 para as mulheres dos bairros Vila Lage, Covanca e Morro da Coruja. A terceira turma será para alunas do grupo de convivência do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Bandeirante, em Tanguá, no dia 5.

Para William Carvalho, gerente de Responsabilidade Social da Águas do Rio, o curso de trança nagô (também conhecida como trança raiz, que é uma técnica de origem africana e sinônimo de identidade cultural e de busca pela liberdade) integra o calendário de atividades da companhia para este mês da mulher.

“Queremos estimular o desenvolvimento profissional das participantes, contribuindo de forma significativa para que elas conquistem renda própria e o respeito que tanto merecem”, disse o gerente.

William ainda ressalta que a realização dessas oficinas vai ao encontro do propósito da Águas do Rio de exaltar o papel da mulher no contexto social:

“Ações como essa auxiliam a diminuir as desigualdades e criam uma perspectiva de vida mais justa para moradoras de comunidades”

No início deste mês, cerca de 140 mulheres da Baixada Fluminense já haviam se formado em cursos na área de estética promovidos pela Águas do Rio em parceria com o Senac. Na ocasião, as vagas foram preenchidas por moradoras de Nova Iguaçu e São João de Meriti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *