Cristo terá projeção pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

O Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor recebe, neste sábado (18), a partir das 19h30, uma projeção no monumento símbolo do Brasil, alusiva ao 18 de maio que marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A ação integra a campanha do Ministério dos Direitos Humanos e da Cidadania (MDHC) para conscientização da sociedade. A Arquidiocese do Rio de Janeiro apoia a campanha do MDHC, e parte da ação que ocorrerá em um dos principais cartões-postais do país é fruto de parceria com a instituição.

Serão projetadas, no monumento, as flores amarelas e laranjas que são símbolos oficiais do enfrentamento ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes, bem como frases que são o mote da campanha deste ano. A projeção exibirá ainda imagem do Disque 100 –  canal da Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos – que registra de denúncias e violações relacionadas a violência sexual contra crianças e adolescentes.

Campanha

Todo o mês de maio será repleto de eventos pela conscientização sobre a prevenção do abuso e da exploração sexual de crianças e adolescentes. A mobilização pelo dia 18 de maio foi instituída pela Lei Federal nº 9.970/2000, em memória ao caso da menina Araceli Crespo de apenas 8 anos, que foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no dia 18 de maio de 1973.

Saiba mais sobre a campanha: Quebre o ciclo da violência: campanha 18M irá enfrentar o abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes

  • Projeção no monumento ao Cristo Redentor em alusão ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes
  • Data: sábado, 18 de maio de 2024
  • Horário: a partir das 19h30
  • Local: Santuário Arquidiocesano Cristo Redentor – Alto da Boa Vista – Rio de Janeiro

Polícia Federal, parceira de ações de combate à violência

A Polícia Federal realiza todos os anos ações de repressão e inteligência contra crimes relacionados ao abuso sexual infantojuvenil, colocando a vítima no centro das prioridades. Para tanto, a instituição utiliza ferramentas investigativas e metodologias próprias e criou uma rede de cooperação com as policiais estaduais e forças policiais de outros países.

No campo da prevenção, a PF tem capacitado policiais federais para disseminarem conhecimentos em atividades socioeducativas e palestras em escolas ou instituições congêneres.

Abuso e Exploração sexual de crianças e adolescentes é crime! |
Denuncie! Disque 100 ou acesse www.gov.br/pf/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *