Crianças com Transtorno do Espectro Autista de Pinheiral terão aulas gratuitas de natação e hidroginástica no UniFOA

Crianças diagnosticadas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em Pinheiral terão acesso a aulas gratuitas de natação e hidroginástica por meio de um projeto firmado entre a Prefeitura local, UniFOA e a MRS Logística. Essas atividades serão direcionadas a pacientes de até 15 anos que residam no município.

A parceria prevê a implementação das aulas, inicialmente, na piscina aquecida do anexo da policlínica, situado no Campus Universitário Olezio Galotti, em Três Poços. Os estudantes do curso de Educação Física, sob a supervisão dos professores da área, desempenharão um papel direto com esse grupo por meio deste programa inclusivo, atuando como orientadores em cada atividade promovida.

A reunião para abordar o assunto foi realizada na sede da unidade e contou com as presenças do secretário de Saúde da cidade, Everton Alvim, vereador Demóstenes Nunes, além da pró-reitora de extensão do UniFOA, Ana Carolina Callegário, coordenador do curso de Educação Física, professor Silvio Vilela, superintendente executiva da Fundação Oswaldo Aranha – FOA, Josiane Sampaio e a analista de relações institucionais da empresa MRS Logística, Priscila Fernandes.

O prefeito de Pinheiral, Ednardo Barbosa, disse que o projeto reforça o compromisso da atual gestão em oferecer aos pacientes uma melhor qualidade de vida, contribuindo assim para uma sociedade mais igualitária.

– Quero agradecer ao presidente da FOA e doutor Eduardo Prado por essa parceria que vai proporcionar a realização de atividades para as crianças e adolescentes da cidade que possuem o Transtorno do Espectro do Autismo, a MRS Logística nas pessoas da Verônica e Rosa, representantes da empresa em Pinheiral e ao secretário Everton e toda a sua equipe que montaram esse projeto. Com certeza será um grande ganho para os pacientes do município. Ficamos muito felizes com a notícia e pela parceria de sempre que o UniFOA e MRS possuem com a cidade – afirmou o prefeito.

O Secretário de Saúde, Everton Alvim, ressaltou os impactos da iniciativa e o benefício que o projeto vai trazer para as crianças e adolescentes do município

– O Centro Universitário de Volta Redonda sempre foi parceiro do município de Pinheiral e terá participação efetiva nesta iniciativa. A MRS também dará apoio integral, principalmente no que diz respeito a viabilização do uso do espaço, para que as crianças possam realizar as aulas na piscina aquecida durante todo o decorrer do ano. Será mais uma conquista para a nossa cidade e temos a certeza que juntos iremos proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar para os participantes do projeto- disse o secretário.

O coordenador de Educação Física, Silvio Vilela, espera que a prática das atividades propostas na água, possam ser uma maneira segura e eficaz de garantir inúmeros benefícios para a saúde das crianças autistas e que também nos ajudem a avançar no conhecimento e no apoio a eles.

– Enquanto profissional de Educação Física, entendo que esse projeto terá impacto direto na melhora das habilidades sociais das crianças, porque os programas de atividade física que serão desenvolvidos na água, podem fornecer um ambiente divertido e seguro para a interação entre as crianças e entre os professores/monitores e as crianças. E também uma melhora significativa das habilidades motoras fundamentais como correr, arremessar, pegar e outras. Isso porque também existem estudos que comprovam que os programas de exercícios melhoraram significativamente essas habilidades entre as crianças e jovens com autismo- destacou o coordenador.

A MRS, também apoiará o projeto e comprometeu-se a custear os ajustes necessários no aquecedor da piscina para garantir a temperatura ideal em todas as estações do ano.

Priscila Fernandes, analista de relações institucionais da MRS, expressou a satisfação em fazer parte dessa iniciativa de integração.

–  Uma satisfação enorme fazer parte da elaboração dessa forma de integração. Nós precisamos ter esse olhar com mais cuidado e carinho por essas crianças, independentemente de como elas expressam sua personalidade- destacou a analista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *