Búzios encerra campanha do ‘Janeiro Branco’ de conscientização à saúde mental

A partir das Unidades Básicas de Saúde o município acolhe o morador em sofrimento psíquico durante todo o ano

Uma palestra com o psicólogo Eduardo Gomes, seguida de roda de conversa, no Hospital Municipal Rodolpho Perissé (HMRP), na última segunda-feira (31), aprofundou o processo, a partir das diretrizes previstas na reforma psiquiátrica, de maior humanização e inclusão das pessoas em sofrimento psíquico na rede de saúde em Búzios, fechando a campanha ‘janeiro Branco’ no município. Esta foi uma das ações realizadas pela Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, para ampliar a conscientização e quebrar o preconceito para os cuidados com a saúde mental. As atividades no HMRP, organizadas pela coordenação de Psicologia e Serviço Social com apoio do Centro de Atenção Psicossocial da rede municipal (CAPS), começaram no dia 23 e também tiveram ações abertas ao público, como a palestra do psicólogo Pedro Rogério sobre ansiedade, depressão, pânico, angustia e Síndrome de Burnout.

A campanha termina, mas o acolhimento e cuidado com os munícipes em sofrimento psíquico não. As estatísticas apontam que no primeiro ano da pandemia de COVID-19 a prevalência global de ansiedade e depressão aumentou em 25%, de acordo com um resumo científico divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), inclusive entre crianças e adolescentes, que durante o ano podem contar com o sistema municipal de saúde.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) são a porta de entrada para o primeiro acolhimento, diagnóstico, acompanhamento na unidade ou o encaminhamento a um atendimento com psicólogo ou CAPS. No município os Serviços de Saúde Mental incluem, além do CAPS, o Ambulatório de Saúde Mental, a equipe no HMRP, e as da Estratégia de Saúde da Família nas UBSs e Clínicas da Família.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *