13 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Brasil ganha as primeiras medalhas nos Jogos do Brics

As mulheres das artes marciais brilharam e conquistaram nesta sexta-feira (14/6) as primeiras medalhas da delegação brasileira nos Jogos do Brics, em Kazan, na Rússia. As atletas Nicole Helena Yonamine Mota, do karatê, e Priscila Rodrigues de Souza, do sambo, conquistaram as medalhas de ouro e bronze, respectivamente.

A carateca Nicole Helena disputou na modalidade kataindividual feminino com adversárias chinesas, e garantiu o primeiro ouro do Brasil. Recentemente, a atleta ganhou também ouro no kata individual feminino nos Jogos Sul-Americanos.

“O sentimento de conquistar a primeira medalha de ouro para o Brasil é inexplicável. Estou muito feliz com essa conquista; foram adversárias muito fortes, na semifinal e final. É sempre uma honra representar o nosso país”, disse Nicole.

Priscila Rodrigues, de 24 anos, atual campeã brasileira de sambo, conquistou o bronze contra uma atleta da Moldávia, vencendo a competição por 8×0. Nas eliminatórias, ela enfrentou a campeã mundial da modalidade, a russa Olga Maleiko. “Ganhar essa medalha de bronze no sambo me deixou muito feliz. Essa medalha é nossa”, comemorou a esportista.

Já Michele Santos estreou nesta sexta na categoria espada feminina e garantiu o bronze no wushu taolu. Neste sábado (15/6) ela disputa em mais duas categorias contra atletas da Rússia, China e Irã e tem chances de medalha.

“Foi uma competição muito acirrada. Fiquei muito feliz e satisfeita com minha performance, tive uma nota muito boa. E essa competição, mais uma vez, mostrou que o wushu brasileiro tem evoluído cada vez mais no Brasil”, destacou Michele.

Os Jogos do Brics

Realizados anualmente, os Jogos do Brics são organizados pelos países-membros do bloco, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e pelos recentemente incorporados Egito, Etiópia, Irã, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. A competição não possui modalidades pré-definidas, sendo determinadas pelos anfitriões. Por tradição, cabe ao país que ocupa a presidência realizar a organização do evento.

Em 2025, será a vez de o Brasil assumir a presidência do Brics e organizar a competição em território brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *