Brasil conquista primeira vaga olímpica de sua história na canoagem de velocidade feminina

O Brasil conquistou mais uma vaga na canoagem de velocidade nas Olimpíadas de Paris 2024, a primeira de sua história no feminino. Na manhã desta quarta-feira (24), Valdenice Conceição venceu a prova do C1 200m feminino do Pan-Americano de Canoagem Velocidade, que serve como pré-olímpico das Américas da modalidade, em Sarasota, na Flórida, com o tempo de 47s739.

– Conquistei a vaga olímpica aqui no Pan-Americano de Sarasota, agradeço pela torcida de todos e tamo junto, família – disse Valdenice logo após o ouro e a vaga inédita nos EUA.

Cada prova do torneio oferece duas cotas olímpicas por país. No C1 200m feminino, a outra vaga foi para a Colômbia, com Manuela Gómez Sánchez, que chegou em segundo lugar com o tempo de 49s744. Em todos os casos a cota é para o país, vale o mesmo para Isaquias Queiroz (C1 1000m), para a dupla do C2 500m e, agora, Valdenice (C1 200m), os classificados do Brasil até o momento.

– Acabamos de ganhar a medalha de ouro no Pan-Americano e a vaga olímpica para Paris. Estou muito feliz e grato. Agradeço à Confederação Brasileira, ao Comitê Olímpico do Brasil, a todo o nosso staff, Álvaro, Pindão (Lauro de Souza, treinador chefe) que nos deu a oportunidade de fazer o trabalho. Essa conquista é de uma atleta que é uma guerreira, que vem há anos lutando pelo Brasil, que agora confirmou seu passaporte para Paris e vai nos representar em altíssimo nível – disse Figueroa Conceição, treinador da canoagem feminina do Brasil.

Baiana de Itacaré, Valdenice, de 34 anos, está acostumada a desbravar caminhos na canoa feminina brasileira: em 2015, ela foi a primeira mulher do país a ganhar uma medalha em canoagem de velocidade em Jogos Pan-Americanos ao conquistar o bronze no C1 200m. Conhecida como Neta Canoa, Valdenice também tem um ouro da Copa do Mundo de Racice de 2017.

Essa é a quarta vaga olímpica do Brasil na canoagem de velocidade em Paris. O país já tinha garantido vagas no C2 500m masculino na manhã desta terça-feira (23), quando Jacky Godmann e Filipe Vinícius Vieira venceram o C2 500m do pré-olímpico das Américas e classificaram o barco de duplas brasileiro. Antes deles, o campeão olímpico Isaquias Queiroz havia confirmado a classificação do C1 1.000m.

Brasil no pré-olímpico das Américas

No primeiro dia de competições, o Brasil conquistou as vagas no C2, com Filipe e Jacky, e tentou no K2 500m com Edson Isaias da Silva e Vagner Souta. A dupla brasileira do caiaque acabou na terceira posição e não se classificou para os Jogos Olímpicos.

Nesta quarta, além de Valdenice Conceição, Vagner Souta mira a classificação no K1 1.000m, também com duas cotas olímpicas. Na quinta-feira (25), Ana Paula Vergutz briga por uma das duas vagas em disputa no K1 500m, enquanto Filipe Vinicius Vieira compete no C1 500m, prova que não faz parte do programa olímpico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *