Belford Roxo: Bloco Deixa sem Nome arrasta multidão nos bairros Roncalli e São Vicente

A terça-feira de carnaval foi animada no bairro Sargento Roncalli, em Belford Roxo, foi animada. O bloco Deixa sem Nome arrastou uma multidão pelas ruas da localidade. Cerca de três mil pessoas acompanharam o bloco, que ficou dois anos sem desfilar por causa da pandemia.

O desfile pelas ruas do bairro começou às 17h no Sargento Roncalli na esquina das ruas tenente Zilton com tenente-coronel José dos Santos Rodrigues e terminou por volta das 20h, na Avenida Boulevard, em São Vicente.

Os foliões cruzaram as ruas entoando marchinhas tradicionais e sambas-enredos que fizeram sucesso. Tudo animado por uma batida forte da bateria. O cantor Renan Akin e vários convidados também acompanharam o bloco. “Ficamos dois anos sem desfilar e os moradores estavam sentindo falta, pois é um bloco tradicional em que as famílias podem brincar com tranquilidade”, destacou o fundador Roque Mascarenhas de Jesus, ao lado de Marcos Plínio, também fundador.
O bloco Deixa sem Nome surgiu no ano 2000, com pouco mais de dez participantes. Além de Roque e Marcos Plínio, outras pessoas ajudaram na fundação: “Seu”  Jorginho, Rômulo Guedes, “Seu” Leandro,  Russo (já falecido),  Flávio, Fabinho copo d’água,   Tupiara, Rondinelle, Robson Guedes, Gugu, Vitor, Simizinho e Nem produtor.

Plínio, presidente da velha guarda da escola de samba Inocentes de Belford Roxo, prestigiou o desfile do bloco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *