Bancada Feminina cobra punição por ameaças à Maria da Penha na internet

A Bancada Feminina do Senado Federal divulgou uma nota nesta sexta-feira (7) em solidariedade à farmacêutica cearense Maria da Penha, que vem sofrendo ameaças nas redes sociais de grupos extremistas que disseminam ódio contra mulheres por meio da internet. A manifestação é assinada pela líder da bancada, senadora Leila Barros (PDT-DF)

“É inadmissível que uma pessoa cuja história de vida simboliza o combate à violência contra a mulher em nosso país, dando seu nome à lei mais importante que temos em defesa das brasileiras, continue sendo vítima de agressões por parte de covardes delinquentes que se escondem no anonimato digital”, declara Leila.

Maria da Penha usa cadeira de rodas para se locomover após ter ficado paraplégica em 1983 ao sofrer dupla tentativa de feminicídio: recebeu um tiro do então marido na coluna vertebral. O pai de suas duas filhas depois também tentou eletrocutar a ex-companheira no banheiro. Maria da Penha passou a ser ativista dos direitos das mulheres e dá nome à Lei Federal 11.340 de 2006, que estipula punição adequada e coíbe atos de violência doméstica contra a mulher.

Na nota, além de manifestar apoio à Maria da Penha e pedir que seja garantida a sua segurança, a Bancada Feminina também cobra a identificação e a punição dos envolvidos.

Segue a nota na íntegra:

“A Bancada Feminina do Senado Federal manifesta sua absoluta
solidariedade à senhora Maria da Penha, que vem sofrendo ameaças de
extremistas por meio internet.

É inadmissível que uma pessoa cuja história de vida simboliza o combate
à violência contra a mulher em nosso país, dando seu nome à lei mais
importante que temos em defesa das brasileiras, continue sendo vítima de
agressões por parte de covardes delinquentes que se escondem no anonimato
digital.

Ao tempo em que nós senadoras declaramos nosso irrestrito apoio à
Maria da Penha, cobramos das autoridades responsáveis que garantam sua
plena segurança e que tomem todas as providências necessárias para a
identificação e punição desses criminosos.  Leila Barros Senadora”

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *