32º BPM registra queda histórica nos índices de criminalidade em maio

O 32º Batalhão de Polícia Militar (32º BPM), responsável pelas cidades de Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Quissamã, Conceição de Macabu e Carapebus, anunciou uma queda histórica nos índices de criminalidade em maio deste ano. Essa redução é fruto da integração e do trabalho conjunto das Polícias Militar e Civil, em parceria com outros órgãos de segurança da Área Integrada de Segurança Pública 32 (AISP32).

Os dados revelam uma diminuição de 62% na letalidade violenta, atingindo o menor patamar para o mês de maio na série histórica do batalhão. Esse indicador mede o número de mortes decorrentes de crimes violentos, e a redução é um sinal positivo do esforço contínuo para aumentar a segurança na região.

O roubo de rua, um crime que afeta diretamente a sensação de segurança da população, apresentou uma queda de 56%, também registrando o menor índice histórico para o mês de maio. Outro marco significativo foi o combate ao roubo de carga: pelo quinto mês consecutivo, não houve registros desse tipo de crime na área do 32º BPM.

O roubo de veículos também seguiu uma tendência de queda, mantendo-se no menor nível histórico para o mês de maio. No geral, o número total de roubos diminuiu em 47%, mostrando a eficácia das ações preventivas e repressivas realizadas.

No combate ao tráfico de drogas, o 32º BPM registrou um aumento de 15% nas apreensões de entorpecentes em comparação a maio de 2023, alcançando o maior índice histórico para o mês. Esse crescimento nas apreensões demonstra o compromisso das forças de segurança em enfrentar o tráfico de drogas de forma incisiva.

Os resultados positivos de maio de 2024 refletem o trabalho ostensivo e preventivo realizado pela Polícia Militar, em parceria com diversas entidades, incluindo Guardas Municipais, Mobilidade Urbana, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Programa Segurança Presente, Justiça Criminal, Ministério Público e outros órgãos de segurança, além da colaboração ativa da comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *