Vistos temporários para os Estados Unidos ficam mais caros a partir de 30 de maio

A partir de 30 de maio, a maioria das taxas para vistos de entrada e estada temporária nos Estados Unidos ficará mais cara. Segundo a embaixada americana no Brasil, o visto de turismo e negócios (categorias B1 e B2), por exemplo, passará a custar US$ 185. O último reajuste ocorreu em 2012.

Todos os brasileiros (sem dupla cidadania norte-americana) precisam de visto de não imigrante para viajar temporariamente aos Estados Unidos, mesmo que em trânsito por conexão internacional. Com o aumento da taxa para turistas, negócios, estudantes e intercâmbio, os brasileiros precisarão desembolsar cerca de R$ 919 (conversão simulada nesta terça-feira, no site do Banco Central). O aumento será de 15,6%.

Já a permissão para trabalhadores temporários, que aumentará 7,9%, de US$ 190 para US$ 205, ficará em torno de R$ 1.018. Comerciante, investidor de tratados internacionais e requerentes de tratados em uma ocupação especializada, que pagavam US$ 205, agora terão um gasto de US$ 315 (R$ 1.565): alta de 53,7%.

A tabela de preços dos vistos de não-imigrantes, segundo a embaixada, é definida com base no conceito de “recuperação total de custos para o governo dos EUA”, ou seja, os custos diretos e indiretos para o governo dos Estados Unidos associados a cada bem e serviço consular. O departamento responsável pretende atualizar os valores a cada dois anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *