Veja o que encontrar no novo Museu do Jardim Botânico, aberto esta semana

O Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ) abriu na última sexta-feira (8) as portas de um novo espaço cultural, no próximo dia 8 de março: o Museu do Jardim Botânico.

Criado para apresentar o Jardim Botânico como um centro de pesquisa e desenvolvimento científico de destaque mundial, o museu trará exposições, conteúdos interativos e programação educativa e cultural.

Veja o que encontrar no museu:

Imersão na Sumaúma

Experiência Imersiva no novo museu do Jardim Botânico — Foto: Divulgação

Um dos maiores destaques do museu é a obra “Sumaúma: Copa, Casa, Cosmos”, de Estevão Ciavatta com narração de Regina Casé, que promove uma imersão virtual na Sumaúma (Ceiba pentandra), árvore amazônica presente na coleção viva do JBRJ e carregada de simbolismos. Para muitos povos, ela é o lar de entidades divinas ou mesmo um portal que leva a diferentes mundos.Na obra, o público pode acompanhar o crescimento da planta em 360º.

‘Uma Coleção Viva’

Setor 'uma coleção viva', do Museu do Jardim Botânico — Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A primeira sala do museu tem traz a projeção sobre uma maquete do Jardim Botânico, 500 vezes menor, que destaca áreas e trilhas temáticas, topografia e sua relação geográfica com a floresta. Além de mostrar as árvores e os principais edifícios históricos, também estão representados nela os espaços importantes para o desenvolvimento de pesquisas científicas como laboratórios, bibliotecas e salas de aula.

Ao lado, uma instalação visual que nos provoca a pensar na “dança das plantas”. Painéis de led posicionados sobre uma mesa coberta com terra, trazem imagens feitas em time lapse, tecnologia que torna visível o movimento calmo das plantas, e nos permite observar em segundos a coreografia que leva horas, dias e até semanas para acontecer. Nas paredes deste espaço, estão escritos os nomes científicos (e em alguns casos os nomes populares) de 1.200 espécies de plantas presentes no Arboreto do JBRJ.

Exposições

O espaço também apresenta instalações do artista brasileiro e ativista dos direitos indígenas Denilson Baniwa, além da exposição temporária “Mbae Kaá, o que tem na mata: Barbosa Rodrigues entre plantas e pajés”, sob a curadoria do SELVAGEM – ciclo de estudos sobre a vida.

Espécies em extinção

Informações sobre a Flora Brasileira no Museu do Jardim Botânico — Foto: Divulgação

No Brasil, a cada três dias uma nova espécie de planta é descoberta. Segundo o JBRJ, mais de 40% das plantas brasileiras estão ameaçadas de extinção e muitas outras acabam extintas antes mesmo de serem estudadas pela ciência. Neste espaço, um gráfico mostra a quantidade de espécies identificadas e avaliadas pelo Jardim Botânico, as categorias de conservação destas, suas principais ameaças e os respectivos planos de ação para preservação. No centro da sala, uma instalação apresenta mais de 100 ilustrações botânicas, produzidas principalmente no século XIX.

Laboratório

O museu traz ainda uma exposição de longa duração, concebida em colaboração com um comitê de funcionários e pesquisadores do JBRJ, “que traz a essência do MJB através de mais de dez experiências”, segundo a organização

Outra sala, a “Nas Rotas das expedições” terá frações de paisagens de diferentes tipos, que o visitante poderá conferir em microscópicos de mão.

Outras atrações

Completam o museu: uma sala de leitura, que vai oferecer ao público diversos livros e versões digitais de obras raras do acervo da Biblioteca Barbosa Rodrigues do JBRJ, que poderão ser folheados a partir de telas táteis; uma sala multiuso para encontros, palestras e eventos; e uma ampla programação educativa e cultural.

O museu ocupa um casarão do início do século XX, localizado em um dos acessos ao Jardim Botânico. O local passou por uma reforma de R$ 12 milhões, patrocinada pela Shell. O IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão será responsável pela gestão do espaço.

Serviço

  • Museu do Jardim Botânico
  • Abertura: sexta-feira, 8 de março, às 10h
  • Visitação: quinta a terça-feira (fechado às quartas-feiras)
  • Horário de funcionamento: 10h às 17h, com a última entrada às 16h
  • Entrada gratuita mediante retirada de ingresso pelo site Botanical Garden RJ – Tickets
  • Jardim Botânico – Acesso pela Rua Jardim Botânico, 1008

 

*Há bicicletários e estacionamento exclusivo para pessoas com severas deficiências de locomoção (veículos adesivados); permitida a entrada de carros para embarque e desembarque de pessoas com dificuldades de locomoção (deficientes, idosos, grávidas).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *