Prefeitura do Rio entrega primeira etapa das obras de recuperação das margens do Rio Tindiba, na Taquara

A Prefeitura do Rio, por meio da Fundação Rio-Águas, entregou, nesta quinta-feira (30/5), a primeira etapa da obra de recuperação das margens do Rio Tindiba, na Taquara. Cerca de 800 metros de canal foram requalificados pela metodologia gabião, que utiliza pedras envolvidas por gaiolas de metal. Foram beneficiados os trechos da Avenida Emile Roux e das ruas Industriários e André Rocha. As margens também receberam plantio de árvores e arbustos. Foram ainda implantados 10.638 metros quadrados de pavimentação asfáltica e 3.689 metros quadrados de passeio. A obra previne enchentes e alagamentos no Tanque e na Taquara.

– É muito bom estar aqui entregando essa obra, sabendo que agora as pessoas vão poder viver com mais tranquilidade. As mudanças climáticas estão acontecendo com mais frequência e com mais força. Precisamos dos investimentos permanentes. Não podemos deixar ocupar a faixa marginal dos rios e não jogar lixo nos rios. Vamos ter carinho com a nossa cidade – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

Presidente da Fundação Rio-Águas, Wanderson Santos explicou que a obra ficou paralisada na gestão anterior e foi retomada pelo atual governo.

– Quando viemos aqui um ano e meio atrás, as pessoas estavam descrentes. Hoje estamos entregando toda a recuperação dessa margem, com esse espaço todo revitalizado. Melhoramos a pracinha, que estava bem degradada, e tinha sido um pedido dos moradores por conta das atividades esportivas. Entregamos esse espaço com bastante qualidade para a população.

 

Parque ganha nome em homenagem ao professor Célio Lupparelli

Em cerimônia realizada com a presença de moradores do Campinho, a Prefeitura renomeou o Parque Municipal Pinto Teles com o nome do professor Célio Lupparelli. Falecido no último dia 20 de maio, o educador, que trabalhou nas redes pública e privada e morava próximo ao parque, também foi vereador na cidade do Rio e contribuiu para a criação da reserva do Camboatá, em Deodoro, na Zona Oeste.

– Essa é uma celebração que dá aquela saudade boa. O Célio sempre sonhou com esse parque. Quando fui secretário de Meio Ambiente no governo Cesar Maia, desapropriamos essa área e implantamos o parque. Esse espaço sintetiza um pouco do que significava a existência do Célio Lupparelli. Ele era uma pessoa que todo mundo que convivia gostava muito. Quando fazemos essa homenagem, o que queremos é que as pessoas entendam que vale a pena conduzir a vida de maneira íntegra, decente e correta. Que o Célio sirva de inspiração para a classe política e para os cidadãos. Nada mais justo do que darmos o nome desse parque para ele – disse Eduardo Paes.

O Parque Municipal Professor Célio Lupparelli conta com quadras poliesportivas, Academia da Terceira Idade, brinquedos para as crianças e extensa área arborizada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *