Porto Alegre tem ruas com lixo e entulho espalhados após novos alagamentos; Guaíba volta a ultrapassar os 4 metros

No dia seguinte à volta dos alagamentos, Porto Alegre tem ruas cobertas por lixo nesta sexta-feira (24). No início da tarde, o nível do Guaíba ultrapassou a marca dos 4,05 metros no Cais Mauá, conforme a Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). É a primeira vez que a água fica acima da marca dos 4 metros desde terça-feira (21) – a cota de inundação é de 3 metros.

Ainda na quinta, as águas subiram em vários pontos de Porto Alegre , devido à forte chuva e a problemas de escoamento. Nas horas que se seguiram ao retorno dos alagamentos, entulhos e destruição tomaram conta das ruas, e moradores vasculharam os resíduos, repletos de produtos de lojas do entorno.

Até esta sexta, o Rio Grande do Sul registrava 163 mortes em razão dos temporais e cheias que atingem o estado desde 29 de abril. Em boletim divulgado às 9h, a Defesa Civil ainda informou que 65 pessoas estão desaparecidas.

Até quinta (23), 7,3 mil toneladas de resíduos haviam sido retiradas das ruas, entre móveis estragados, lodo acumulado e varrição, segundo a prefeitura, que faz este trabalho desde o dia 10.

As equipes de limpeza recolhem móveis e estruturas que haviam sido danificadas pela enchente no início do mês e haviam sido descartadas nas calçadas.

A orientação do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU), segundo o diretor-geral, Carlos Alberto Hundertmarker, é de que os moradores continuem deixando o lixo do lado de fora das casas, para que sejam recolhidos pela equipe responsável.

“Pedimos para que as pessoas não peguem (o lixo) porque podem estar contaminados”, diz o diretor.

 

Segundo Hundertmarker, a chuva que atingiu a capital na quinta-feira (23) “não atrapalhou” a situação dos entulhos espalhados nas ruas.

Conforme a prefeitura de Porto Alegre, equipes de limpeza urbana atuarão em 15 pontos da cidade nessa sexta-feira (24), para dar conta da coleta dos resíduos. Veja a lista abaixo. As áreas onde ainda há alagamento não poderão ser acessadas.

Locais que receberão operação de limpeza nesta sexta-feira:

  • Menino Deus
  • Cidade Baixa
  • Centro Histórico
  • Rua Voluntários da Pátria / Centro
  • Avenida Padre Cacique / Menino Deus
  • Avenida Assis Brasil / Sarandi
  • Avenida Bernardino Silveira Amorim/Rubem Berta
  • São Geraldo (parte)
  • Navegantes (parte)
  • Vila Elizabeth/Sarandi
  • Vila Minuano/Sarandi
  • Avenida Tramandaí/Ipanema
  • Avenida Oscar Pereira/Cascata
  • Belém Novo
  • Lami

 

O motivo dos alagamentos

O diretor do Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) de Porto Alegre, Maurício Loss, alega que os alagamentos aconteceram porque houve muita chuva em pouco tempo e as galerias para escoamento da água estão entupidas por causa do barro e do lixo acumulados após a cheia do Guaíba. Ele nega que tenha acontecido um “colapso” no sistema de drenagem da cidade.

Fechamento das comportas

 

Sacos impedem que água do Guaíba invada Porto Alegre — Foto: GZH

A prefeitura de Porto Alegre começou, nesta sexta-feira (24), a fechar as comportas do sistema anticheias da cidade com o objetivo de impedir que a água do Guaíba volte a invadir o perímetro urbano.

Na quinta-feira (23), o prefeito Sebastião Melo anunciou o fechamento de cinco comportas que foram abertas ou romperam.

A prefeitura monitora o fluxo de água e, caso o Guaíba volte a invadir a cidade, as outras quatro aberturas devem ser fechadas com sacos de areia e cimento. O plano é usar 80 sacos em cada uma dessas aberturas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *