Polícia Civil prende sucessor de Zinho na milícia

Policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco), com apoio da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte), prenderam, nesta sexta-feira (07/06), o miliciano Rui Paulo Gonçalves Estevão, conhecido como “Pipito”, apontado como sucessor de Luiz Antônio da Silva Braga, o Zinho. Ele foi encontrado na Favela do Rodo, em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio.

-Nossa Polícia Civil deu mais um duro golpe contra criminosos que atentam contra a paz da população. O recado está dado: vamos continuar combatendo o crime de maneira implacável, seja milícia, tráfico ou qualquer grupo mafioso – destacou o governador Cláudio Castro.

De acordo com o secretário de Estado de Polícia Civil, delegado Marcus Amim, a ação desta sexta-feira é mais uma demonstração de que quem manda no Rio de Janeiro é o Estado.

-Qualquer criminoso que tente dominar territórios e subjugar a população será alvo da Polícia Civil – reforçou Amim.

No momento da abordagem, ele atacou os agentes e houve confronto. O criminoso foi atingido e chegou a ser socorrido para um hospital da região, mas não resistiu.

Além dele, outros dois milicianos ficaram feridos e precisaram ser socorridos. Eles seriam seguranças de “Pipito”, estavam fortemente armados e participaram do confronto. Ambos foram detidos, e contra um deles havia um mandado de prisão pendente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *