Petrobras bate recorde de captura, uso e armazenamento de carbono

Petrobras bateu o recorde em 2022 de captura, uso e armazenamento de gás carbônico (CO2), tecnologia batizada de CCUS, pela sigla em inglês.

Por esse método, a estatal reintroduz o CO2 decorrente da extração do petróleo no próprio reservatório. Dessa maneira, aumenta-se a eficiência da produção e reduz-se a emissão de gases do efeito estufa, gerando ganhos também na competitividade das atividades da companhia.

No ano passado, foram reinjetadas 10,6 milhões de toneladas de CO2, o equivalente a 25% do total da indústria global no ano passado segundo o Global CCS Institute. Trata-se da maior operação de reutilização de gás carbônico do mundo.

O presidente da PetrobrasJean Paul Prates, disse na semana passada que a companhia está se aproximando de outras grandes empresas do setor para construir novas oportunidades de cooperação, tanto no segmento de óleo e gás como para a transição energética.

A afirmação foi feita após o executivo receber o CEO global da anglo-holandesa Shell, Wael Sawan, e o presidente da Shell no Brasil, Cristiano Pinto da Costa, no prédio da petroleira brasileira em Brasília.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *