‘Parece o apocalipse’: enchentes na Líbia deixam mais de 5 mil mortos e 10 mil desaparecidos

As enchentes devastadoras que atingiram a Líbia deixaram ao menos 5.300 mortos na cidade portuária de Derna e mais de 10 mil desaparecidos no país, disse o ministro da Aviação Civil Hichem Abu Chkiouat, à agência de notícias Reuters.

Segundo ele, o número de mortes deverá aumentar, podendo até duplicar.

“O mar despeja dezenas de corpos constantemente”, afirmou o ministro, acrescentando que a reconstrução da cidade custaria bilhões de dólares.

Equipes estão lutando para resgatar os corpos das vítimas que foram arrastadas para o mar em enchentes semelhantes a um tsunami.

Ajudas internacionais começaram a chegar, mas os esforços de resgate estão sendo dificultados pela situação política na Líbia, que é dividida entre dois governos rivais .

Os EUA, a Alemanha, o Irã, a Itália, o Qatar e a Turquia estão entre os países que afirmaram ter enviado ou que estão prestes a enviar ajuda.

Vídeos gravados após o anoitecer de domingo mostram um “rio” formado pelas enchentes atravessando a cidade, enquanto carros se movimentam indefesos na correnteza. O país também sofreu com deslizamentos.

Há histórias angustiantes de pessoas que foram arrastadas para o mar, enquanto outras se agarraram aos telhados para sobreviver.

“Fiquei chocado com o que vi, era como um tsunami”, disse Hisham Chkiouat, do governo que controla o leste da Líbia.

No leste, as cidades de Benghazi, Soussa e Al-Marj foram fortemente afetadas. A cidade de Misrata, no oeste, também foi atingida.

“Todos dizem que parece o apocalipse. Os gritos das crianças, os cadáveres nas ruas”, disse à BBC Johr Ali, um jornalista líbio que está em Istambul, mas cuja família ainda está na Líbia.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *